Após promessa de novos leitos, Conquista diz que vai aderir a toque de recolher

coronavírus
22.02.2021, 15:37:00
Atualizado: 22.02.2021, 15:39:55
Comitê discutiu o assunto (Divulgação)

Após promessa de novos leitos, Conquista diz que vai aderir a toque de recolher

Mais cedo, prefeitura da cidade havia informado que não seguiria decreto do governo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A prefeitura de Vitória da Conquista, no sudoeste baiano, informou nesta segunda-feira (22) que voltou atrás e vai aderir ao toque de recolher ampliado determinado pelo governo do estado. Em nota, a prefeitura informa que o governador Rui Costa se comprometeu a abrir novos leitos de UTI na região e, por isso, o Comitê de Gestão de Crise da cidade decidiu acatar o decreto.

Segundo a nota, Rui assumiu compromisso de abrir um hospital com leitos de UTI em Caetité, também no sudoeste, até até a sexta-feira (26). O acordo aconteceu em conversa telefônica com a prefeita em exercício da cidade, Sheila Lemos, no domingo.

“Nós solicitamos que ele abrisse novas vagas na região. O governador se comprometeu a, até sexta-feira, abrir vagas na região Sudoeste, na cidade de Caetité. E nós vamos aguardar até sexta-feira para ver se realmente isso se concretiza. Então, Conquista é solidária e vai cooperar com o decreto, e, na sexta-feira, nós iremos reavaliar a situação em nossa região”, diz a prefeita.

Mais cedo, Rui disse que tinha conversado com a prefeita e estranhava a posição divulgada de que a cidade não cumpriria o decreto, afirmando que usaria a polícia para garantir a execução do toque de recolher, que a partir de hoje é das 20h às 5h. 

"A Polícia Militar e a Polícia Civil vão fazer cumprir o decreto estadual, e todos aqueles que estiveram funcionando após as 20h serão registrados cometendo crime contra a saúde pública", afirmou o governador durante entrevista à TV Bahia, nesta segunda-feira (22). "Ontem, antes de adotar a nova medida, liguei para alguns prefeitos e também falei com a vice-prefeita Sheila antes de editar o decreto e não foi essa posição (de não cumprir o decreto) que eu tive", disse.

Casos de fora
Segundo o último boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura de Conquista, a cidade possui 92,9% de ocupação em leitos de UTI. "Conquista está quase com 100% dos leitos ocupados, lá tem 70 leitos de UTI para a ocivd, sendo que 60 são do goveno do estado e apenas 10 foram contratualizados pelo município. Não é uma boa hora para fazer política", pontuou o governador.

A vice-prefeita e prefeita em exercício Sheila Lemos chegou a fazer um apelo para a abertura de novos leitos na cidade, alegando que a maior parte está sendo ocupada por pessoas de outras cidades. "Apenas 24,3% são pessoas de Vitória da Conquista, enquanto 68,6% vêm de outros municípios. Dos pacientes de fora que estão internados na cidade, verifica-se pacientes da região Oeste (que está fora do toque de recolher), do Extremo Sul, da região Sul e três que são de outros estados", diz nota divulgada.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas