Após sete horas, chega ao fim protesto de rodoviários na região do Iguatemi

salvador
26.03.2018, 12:51:00
Atualizado: 26.03.2018, 12:55:20
(Mauro Akin Nassor/CORREIO)

Após sete horas, chega ao fim protesto de rodoviários na região do Iguatemi

Rodoviários decidiram liberar o trânsito após prefeito marcar reunião

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Rodoviários liberaram às 12h55 o fluxo de veículos na Avenida ACM, na região do Iguatemi. A manifestação começou às 6h quando rodoviários do Subsistema de Transporte Especial Complementar (Stec) ocuparam quatro, das cinco faixas, no sentido Paralela.

A categoria reivindica a integração com o sistema de metrô e ônibus. Da frota de 291, pelo menos 250 micro-ônibus estão fora de circulação, segundo informações da Cooperativa dos Permissionários do Transporte Alternativo de Salvador, que promovem o ato.

Os rodoviários do micro-ônibus 'amarelinho', como é conhecido o subsistema Stec, seguraram faixas alertando sobre o risco de desemprego fora do sistema de integração. Os manifestantes espalharam objetos na pista e queimaram pneus.

Por conta da manifestação, o trânsito ficou lento na região do Iguatemi, na chegada da BR-324, no Acesso Norte e na Avenida Paralela. A Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador) e a Polícia Militar monitoram a região.


Representantes dos sindicatos afirmaram que, apesar da desobstrução da via, eles retornarão para as garagens e só retornarão às ruas após reunião com o prefeito ACM Neto, que está agendada para esta terça-feira (27). 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas