Aprenda a fazer seu pão em casa

comida
24.05.2020, 12:00:00
A produção do estilista Robério Sampaio deu tão certo que ele está vendendo sob encomenda (foto/acervo pessoal)

Aprenda a fazer seu pão em casa

Com o isolamento social, muita gente está virando padeiro e exibindo o sucesso nas redes; veja as receitas e siga a tendência

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.


Você até pode não estar neste grupo, mas eles existem em quantidades cada vez maiores nessa quarentena: os padeiros de primeira viagem. Gente que  descobriu uma certa habilidade e (prazer) em produzir o próprio pão. Dá uma olhada nas redes sociais para ver as fotos. Pães de variados tamanhos e sabores. Alguns tão bonitos que parecem profissionais. Outros nem tanto... Mas o que vale é a intenção - e o orgulho de se exibir. 

As receitas? Damos algumas já testadas e aprovadas aqui. Se quiser outras, vale dar uma olhada no perfil @breadsofquarantine, no qual usuários mandam imagens de suas criações para a jornalista Flávia Durante. Tem pão para todo tipo de gente. Dos que gostam das receitas tradicionais até os que se arriscam com farinhas variadas. Tudo feito com o tempo de sobra da quarentena e como forma de higienizar a mente. 

A maquiadora Rafaela Martins foi uma dessas pessoas que resolveu investir o tempo livre na produção de pães. A influência veio do pai, que já fazia os pães da casa. “Enquanto ele faz os pães mais difíceis e elaborados, eu faço os mais fáceis e práticos! Gosto de receitas simples, mas que tenham um excelente resultado”, diz, ressaltando que não precisa mais de padaria. E nem passa vontade: “Outro dia, estava com vontade de comer pãozinho delicia, botei a mão na massa e fiz!”. 

Pãozinho delícia de Rafaela Martins (foto/acervo pessoal)

Tem gente que não se intimidou com o processo, como os jornalistas Jorge Gauthier e Fernanda Varela. Crosfiteiro, Gauthier mantém uma alimentação equilibrada mesmo em casa. Por isso, faz pão apenas uma vez por semana, como lhe recomendou a nutricionista. A marcha lenta não o impediu de experimentar: “Cada semana faço de um tipo. Semana passada eu fiz um pão indiano com massa de iogurte. Nessa, foi o de abóbora”.

Já Fernanda começou a fazer por amor à mãe, que tem algumas restrições alimentares sérias, como o sal: “Foi a vontade de amenizar o sofrimento dela, em conviver com tantas limitações e sendo privada de tantas coisas que ela gosta, como pão. Foi uma tentativa de fazer ela se sentir acolhida, um ato de cuidado mesmo”. 

Para os amadores, uma dica bacana é observar a temperatura do forno. A maioria dos pães são assados em temperatura entre 200 ºC e 250 ºC. Pães menores ou massas enriquecidas com manteiga, açúcar ou ovos podem precisar de um pouco menos de calor, entre 180 ºC e 200 ºC, para não dourarem rapidamente. Tão imporante quanto o durante é o antes: esquente o forno em temperatura máxima por cerca de 20 minutos.

O pão de abóbora de Jorge Gauthier teve até recheio (foto/acervo pessoal)

Outra dica é segurar a gula: fuja da tentação de comer o pão assim que retirá-lo do forno. Ele precisa de pelo menos 15 minutos de descanso para resfriar e terminar de assar internamente. Se cortá-lo antes do tempo vai perceber um interior úmido que deixa uns grumos de miolo na faca. A dica é colcar o pão sobre uma grade de resfriamento ou sobre uma boca de fogão desligada para evitar o acúmulo de umidade na base do pão.

Quase profissional - O estilista Robério Sampaio trocou a moda pela padaria. Pelo menos, durante a quarentena. Filho de padeiro, desde cedo, aprendeu os segredos da fermentação natural. Por isso, sempre assou o próprio pão. Agora, durante o isolamento, descobriu que o conhecimento podia ajudar a manter o corpo e a mente ocupados. 

Como seu pai, Robério se viu vendendo pão. “Demorou apenas 48 horas para realizar que era a hora de começar e, de lá pra cá, os pedidos crescem apenas pela divulgação boca-à-boca. Apenas 60 dias depois já assamos 400 pães/mês”, diz. Seus pães são lindos e deliciosos, vale experimentar. Feitos apenas com farinha orgânica, água, sal e levain (fermento natural), passam 24 horas ferme,ntando - esse tempo, ele explica, serve prepara o glúten para uma boa digestão. As encomendas são feitas por whatsapp no 9994-1122.

A fisioterapeuta Dora Fernandes também manda muito bem. Quem vê sua produção pensa que é profissional, até porque fazer pão, segundo ela, é um costume de família. No caso, um amor cultivado pela  mãe e por sua tia. Mas, apesar de ter certificado de panificação artesanal, Dora não conseguia tempo suficiente para manter o levain vivo. Mas, com férias compulsórias e a ansiedade batendo forte, ela resgatou o antigo hobby.

A fisioterapeuta Dora Fernandes faz seus pães com fermentação natural (foto/acervo pessoal)

“Queria fazer algo que me relaxasse, que pudesse fazer dentro da rotina de acordar cedo e cuidar da casa e do filho pequeno. Liguei pra minha tia, retomei a leitura, reativei meu levain e a partir da primeira semana fiz pão em casa todos os dias“. Não consumimos mais pão industrializado ou de padaria desde então”, conta.

Pode ser que esse movimento de panificação caseira passe depois que o isolamento social acabar. Dora Fernandes, porém, diz que não vai parar. Não só porque gosta mesmo de fazer pão mas por se preocupar com que a família consome: “O pão industrializado  tem  ingredientes que você nem sabe o que é”. Mas não só por isso. “Sou apaixonada por todo o processo. Manter e ativar o levain já é mágico e saber que você pode fazer um alimento nutritivo com 4 ingredientes é muito legal”, completa, citando os canais @paodacasawit e @annariccio como referências para quem quer aprender.


RECEITAS PRA VOCÊ BOTAR A MÃO NA MASSA

Pão básico 

Ingredientes:
500 gr de farinha de trigo | 400 ml de água | 10 gr de sal |+- 1 gr de fermento biológico em pó

Preparo:
Misturar os ingredientes até ficar bem homogêneo. Colocar numa vasilha, cobrir com um pano e esperar por 12 horas. A massa fica bastante úmida. Polvilhar  farinha numa superfície lisa e despejar a massa. Dobrar as pontas até atingir o formato de bola. Cobrir novamente com um pano e esperar uma hora, com a massa ainda na bancada. Forrar uma vasilha de fundo circular com um pano e farinha para colocar a massa para a segunda fermentação. Cobrir e deixar descansar por mais uma hora. Aquecer uma panela de metal por 20 minutos (no forno alto ou no lume do fogão mesmo). Colocar farinha no fundo da panela e a massa. Tampar e levar ao forno (280 graus) por 30 minutos. Retirar a tampa e assar por mais 30 minutos.


Pão de Abóbora 

Ingredientes:
250g de abóbora (cozida só com água e sal e sem casca) | 1 ovo | 1 colher de sopa cheia de manteiga ou margarina | 1/2 copo de óleo (120ml) | 1/2 copo de leite (100ml) |  20 ml de água do cozimento da abóbora | 800g de farinha de trigo | 4 colheres de sopa de açúcar | 1 colher de sopa rasa de sal | 2 colheres de sopa rasas de fermento biológico seco 

Preparo:
Bater os ingredientes líquidos no liquidificador (incluindo a abóbora) por 3 minutos. À parte, misturar os ingredientes secos em um outro recipiente. Colocar o líquido num recipiente e acrescentar os secos e metade da farinha. Misturar tudo com as mãos, até dar liga. Passar para uma superfície lisa e sovar,  adicionando o resto da farinha para obter uma massa homogênea. Descansar por 1 hora em local abafado e modelar no formato que quiser. Pincelar com gema de ovo e assar em forno moderado pré-aquecido.
 

As encomendas para Robério Sampaio pode ser feitas pelo zap 9994-1122 (foto/acervo pessoal)

Pão Low Carb

Ingredientes:
4 ovos | 4 colheres de sopa de creme de leite | 200gr de farinha de amêndoas | 50gr de queijo parmesão ralado | 1 colher de sopa de fermento químico (desses de assar bolo) | sal a gosto

Preparo:
Bater bem os ovos, depois misturar o creme de leite e, em seguida, colocar a farinha, o queijo e o sal. O fermenteo entra por último. Misturar bem e colocar numa forma untada com manteiga e farinha de aveia. Assar em forno pré-aquecido a 180 graus por 20 minutos.


Pão Tigre

Ingredientes:

500kg farinha de trigo (3 xícaras) | 10g sal (1/2 colher de sopa) | 5g fermento biológico seco (1/2 pacotinho ou 1/2 colher de sopa) | 300g a 350g água (1 xícaras e 1/2) (água morna se estiver frio / água fria se estiver quente)

Modo de fazer:
Misturar todos os ingredientes e amassar bem (cerca de 20 minutos). Dividir a massa ao meio e deixar descansar cerca de 15 minutos. Modelar os pães e colocar em forma untada. Pincele azeitar de oliva e cubra com um pano úmido. Levar à geladeira por cerca de 8h a 16h. Retirar da geladeira e reservar. 
Preparar a cobertura e espalhar sobre o pão. Assar por aproximadamente 40-45min em forno pré-aquecido a 240C. Deixar esfriar. 

Receita da cobertura: 

100g farinha de arroz (ou fubá) (1/2 xícara) | 5g de fermento (1/2 colher de sopa) | ¼ colher chá de sal
1 colher de sopa de açúcar | ½ colher sopa de óleo (eu usei óleo de gergelim) | 100g /ml água morna (um pouco menos de ½ xícara)


Pão de liquidificador

Ingredientes:

2 xícaras de água ou leite na temperatura ambiente | 1/2 xícara de óleo | 2 ovos | 1 colher de chá de sal | 1 sachê de fermento biológico em pó | 2 colher de sopa de açúcar | +- 700gr de farinha de trigo

Preparo:
No liquidificador, bater a água/leite, o óleo, os ovos, o sal e o açúcar. Numa vasilha grande, colocar a farinha e o fermento. Misturar. No centro disso,  colocar aos poucos o líquido e misturar. Quando tudo estiver mais ou menos misturado, bater vigorosamente por cerca de cinco minutos. Colocar no forno desligado para fermentar por cerca de 30 minutos. Untar e enfarinhar uma forma, colocar a massa e levar novamente ao forno para continuar no processo de fermentação por cerca de 40 minutos. Retirar e reservar. Aquecer o forno, em temperatura máxima, por 20 minutos e só então colocar para assar em temperatura moderada.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/moda-comunica-mais-que-tendencias/
Representatividade  é o tema desse editorial fotografado e protagonizado por jovens negros
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/e-sofrencia-musicas-de-arrocha-foram-as-mais-ouvidas-pelos-baianos-na-quarentena/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/bisneta-de-mae-senhora-inspira-baiana-azul-de-amaralina-conheca-cida-de-nana/
Bel Borba a contratou como modelo para monumento às baianas sem saber de ascendência, que inclui Mestre Didi e uma das fundadoras da 1ª casa de candomblé
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/devo-ou-nao-devo-usar-mascara-na-atividade-fisica-eis-a-polemica-precos-chegam-a-r-120/
Tire suas dúvidas e confira 10 máscaras esportivas disponíveis no mercado
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/bau-do-marrom-o-dia-que-daniela-mercury-superou-britney-spears-em-portugal/
Durante a apresentação de Daniela Mercury no Rock in Rio Lisboa em 2004 falei até na TV portuguesa sobre Daniela
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/em-quarentena-anitta-lanca-clipe-para-tocame-com-gui-araujo-assista/
Vídeo traz fãs dançando em casa; é a primeira vez que funkeira contracena com namorado
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/secretario-do-ministerio-da-saude-destrata-garcom-em-transmissao-ao-vivo-sai-dai/
Élcio Franco falava em medidas de segurança para reabertura da economia quando se incomodou com presença de servidor
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/policia-acredita-que-naya-rivera-se-afogou-e-busca-agora-e-por-corpo/
Imagens de câmera de segurança mostram ela saindo no barco com filho
Ler Mais