'As coisas não precisam ser de forma desesperada', prega Geninho

e.c. vitória
18.11.2019, 12:57:00
Atualizado: 18.11.2019, 14:25:00
Geninho orienta os jogadores durante treino antes de pegar o Operário (Foto: EC Vitória/Divulgação )

'As coisas não precisam ser de forma desesperada', prega Geninho

Técnico do Vitória lembra que empate com o Operário garante o clube na Série B

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O técnico Geninho precisa conseguir apenas mais um ponto para cumprir sua missão na Toca do Leão: garantir a permanência do Vitória na Série B do Campeonato Brasileiro. Restam duas rodadas para o fim da competição.

"Em cima dos últimos resultados da rodada, se você fizer um ponto praticamente está livre dessa ameaça, então temos aí seis pontos a disputar. Claro que vamos tentar buscar mais, mas temos que ter a consciência de que as coisas não precisam ser feitas de forma desesperada, pois basta conseguir um empate para estar livre", pontuou o treinador, nesta segunda-feira (18), após comandar o último treinamento antes do jogo contra o Operário. O jogo será terça-feira (19), às 21h30, no estádio Germano Krüger, na cidade paranaense de Ponta Grossa.

Geninho só errou a conta por causa do "praticamente". O Vitória soma 42 pontos, em 14º lugar. O Londrina, primeiro time dentro da zona de rebaixamento, tem 36 e o máximo que pode alcançar é a pontuação que o rubro-negro tem atualmente. Portanto, se empatar com o Operário, o Leão acaba de vez com o risco.

Apesar de só precisar do empate, Geninho promete um Vitória ofensivo diante do Operário. Na avaliação dele, é dessa forma que o time rende melhor. "Vamos procurar manter o estilo. Claro que vamos ter respeito pelo adversário, que tem um retrospecto muito bom em casa. Venceu 70% ou 80% das partidas que jogou em Ponta Grossa, mas já ficou provado em alguns jogos que o Vitória não sabe jogar muito fechado, se dá melhor quando busca o gol, propõe o jogo para o adversário, então vamos tentar jogar da maneira que a equipe se sente melhor e busca a vitória. Se, de repente, não conseguirmos a vitória, de repente a gente vai ser premiado com um resultado que garanta a classificação", disse o treinador rubro-negro.

O Operário é o 9º colocado, com 49 pontos. O time paranaense tem a quarta melhor campanha como mandante no campeonato. Em casa, venceu 11 dos 18 jogos que fez, empatou três jogos e perdeu quatro. Não tem mais chance de acesso nem de rebaixamento, mas os números do rival fazem Geninho desprezar a possibilidade de um embate fácil. "Não acredito em jogo morno. Há muitos interesses e a gente sabe que nessa reta final começam a aparecer interesses externos", afirmou. "O Operário vai jogar tranquilo e, jogando tranquilo, se torna um adversário perigoso. Vai querer jogar o último jogo diante de sua torcida, terminar o campeonato da melhor maneira possível. Não credito que venha com aquela pressão, mas vem motivado".

A situação do Vitória tornou-se cômoda a ponto de também ter chance de comemorar o alívio nesta rodada mesmo em caso de derrota no Paraná. Nesse caso, já é suficiente se o Londrina não vencer o São Bento, quinta-feira, em Sorocaba-SP.

E caso o Londrina vença, uma derrota do Figueirense para o CRB na sexta, em Maceió, também livra o Leão. O Figueirense tem 39 pontos, porém com sete vitórias. O rubro-negro não seria mais alcançado porque tem 10 triunfos.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas