As pessoas por trás dos holofotes: os bastidores do Afro Fashion Day 2021

correio afro
27.11.2021, 05:00:00
(Foto: Nara Gentil/CORREIO)

As pessoas por trás dos holofotes: os bastidores do Afro Fashion Day 2021

Mais de 140 profissionais trabalharam de forma direta ou indireta na 7ª edição do projeto

Mais de 140 profissionais, trabalhando de maneira direta ou indireta por uma mesma causa: o Afro Fashion Day. Por trás dos looks, makes, e beldades que desfilam na passarela, há todo um movimento que faz com que aquele momento de ápice seja possível. Como pensar num desfile sem a trilha sonora dando aquele tchan para os modelos? E como pensar num filme sem todo o pessoal do audiovisual para pensar no roteiro, montagem. E todos aqueles likes e comentários deslumbrados, aconteceriam sem fotógrafas e fotógrafos registrando tudo e fazendo arte por trás das lentes? Por fim, quem saberia de tudo isso se alguém não tivesse proposto o evento e se não tivesse ninguém para observar e contar como foi?

Você certamente já ouviu falar na filosofia Ubuntu. Emicida foi um dos nomes que a evidenciou e, basicamente, é uma ideia de que cada pessoa faz parte de um todo, um coletivo. E ela se fortalece ao fortalecer o coletivo. O Afro Fashion Day é basicamente isso aí, em sua essência. Por essa ideia, a editora-chefe do CORREIO, Linda Bezerra, começou a descrever o projeto como algo além de um projeto: “O Afro Fashion Day é um movimento que já faz parte do calendário de Salvador e permite que jovens, pretas e pretos, sonhem. Esse movimento nasce no sonho e dá ferramentas para realizá-los, transformando narrativas de várias pessoas”, explica. 

É pensando nisso que o produtor musical do Afro Fashion Day, Telefunksoul, iniciou a trilha de 2021 do desfile com a frase clássica de Martin Luther King, referência na luta por direitos civis nos EUA dos anos 1960: I have a dream, ou ‘eu tenho um sonho’, em português. “Nós negros sempre sonhamos que tudo vai melhorar. Temos um pensamento de que um dia a nossa nação vai melhorar. Foi uma concepção muito feliz que tive, encaixei tudo no que queria. A trilha direcionou bastante a gravação, enviei antes pro pessoal. A modelo começa ali no metrô e depois do ‘I Have A dream’, ela realiza o sonho”, explica.

A trilha sonora ainda traz várias outras referências negras ao longo do tempo: desde os mais contemporâneos, como o pagode e o trap, até outros mais históricos como o Ilê Aiyê e sua célebre pergunta “Que Bloco é esse?”, até os precursores do movimento Black Power, como James Brown - um dos ícones máximos da época, e a potente voz de Nina Simone em ‘I Feeling Good’. Eu me sinto bem. Qual pessoa no mundo não sonha em se sentir bem?

“É um desfile nacionalmente reconhecido, o povo preto se vê, se vÊ bonito, assim como vemos na moda da elite, a moda branca, com o padrão alto, esbelto e o Afro engloba o gordo, o gay, o doido, o normal, o nerd, o hétero. O negro pode ser e vai ser. O Afro engloba, dá valor a todas as pessoas”, afirmou Telefunksoul.

Telefunksoul fez a trilha do Afro Fashion Day (Foto: Lucas Assis / Tati Freitas)

Diretor do filme, Renan Benedito aproveitou para pincelar como o tema possibilitou explorar os espaços urbanos. Gravar a campanha e o próprio desfile no Metrô de Salvador representou a valorização de um espaço cotidiano. “É muito bacana isso da gente transformar um espaço tão rotineiro em arte. Dá uma nova perspectiva para o dia-a-dia e apostamos muito nisso durante a concepção do filme”, explicou Renan. 

Lindo, perfeito, tudo. Assim foi e é o Afro Fashion Day. Não poderia ser diferente em 2021. O filme do desfile da 7ª edição do evento foi lançado neste sábado (20), Dia da Consciência Negra, no Tik Tok, Instagram e YouTube do CORREIO. Assista ao vídeo logo abaixo.
O evento foi gravado na estação Campo da Pólvora do Metrô de Salvador. Ao total, 47 modelos, todos negros, desfilaram, e 38 marcas baianas de moda estiveram presentes. Agora, vem a público o ponto alto do projeto, que coloca a representatividade em foco: a produção que mostra além de todo o desfile, detalhes dos bastidores.

O Afro Fashion Day é um projeto do jornal Correio com o patrocínio do Grupo Boticário, Hapvida, TikTok, com apoio Institucional da Prefeitura Municipal de Salvador, Sebrae, apoio do Shopping Barra, Laboratório CLAB, CCR Metrô, Vizzano, Clube Melissa e Suzano.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas