Assembleia dos rodoviários definirá fim da greve

salvador
24.05.2018, 03:00:00
(Foto: Arquivo CORREIO)

Assembleia dos rodoviários definirá fim da greve

A mobilização na madrugada deve terminar às 5h e referendar o reajuste de 2,7%

Tudo se encaminhava para que a greve dos rodoviários continuasse pelo menos até a próxima segunda-feira. Mas uma reunião entre patrões, funcionários e a prefeitura de Salvador chegou a um entendimento no final da tarde dessa quarta-feira (23). Uma nova proposta, mediada pela prefeitura, oferece reajuste de 2,7% tanto no salário como nos benefícios, como tíquete-refeição. Ela foi aceita pelo sindicato. É o último passo antes de aprová-la em uma assembleia com os trabalhadores, a ser realizada às 4h desta quinta-feira (24), e pôr fim à greve.

“Trata-se de um reajuste maior do que a inflação, ou seja, é um ganho real para os trabalhadores”, comentou o prefeito da capital, ACM Neto (DEM), em entrevista coletiva.

A categoria pedia reajuste  salarial de 6% - baixou para 3% - e tíquete-refeição de 10% - baixou para 2%. Mesmo assim, as empresas se recusaram a conceder o pedido e, até antes da reunião de ontem na prefeitura, aceitavam dar somente 1,69%, para repor a inflação.

Ainda ontem, o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Hélio Ferreira, que representa motoristas e cobradores, convocou a categoria a comparecer à assembleia desta madrugada, nas portas das garagens, para que a proposta seja votada.

O comentário do líder sindical ocorreu logo após reunião convocada pelo prefeito ACM Neto, no Palácio Thomé de Souza, com as duas partes interessadas à mesa. Antes disso, uma audiência no Tribunal Regional do Trabalho (TRT5) havia terminado, às 16h05, sem acordo.

Durante a reunião na prefeitura, Hélio Ferreira informou que a mobilização na madrugada deve terminar às 5h e, provavelmente, vai referendar a proposta. Assim, os coletivos já devem voltar às ruas às 5h, com a liberação dos veículos nas garagens.

“Pelo cenário de hoje, a diretoria não tem dúvida de que essa proposta é a melhor. O julgamento (do dissídio) é um perigo porque poderemos perder conquistas anteriores”, disse Hélio Ferreira.

Proposta
“Convidei tanto os empresários quanto os trabalhadores para uma reunião aqui na prefeitura, que durou algumas horas, de muitas e intensas negociações, mas felizmente as duas partes tiveram o bom senso de colocar na mesa uma proposta, que agora vai ser submetida à assembleia”, disse o prefeito.

“Uma vez os rodoviários aprovando, em assembleia, nós podemos ter a suspensão da greve ainda na madrugada desta quinta-feira (hoje), garantindo assim o pleno e total funcionamento do transporte público já a partir das 5h desta quinta”, completou.

Dentro da proposta, também está a definição de que a CNH será financiada pelas empresas e dividida em dez vezes pelos trabalhadores.

“A gente queria muito mais, mas não conseguimos. Acredito que a categoria terá maturidade e aceitará a proposta. E foi um aumento superior ao que outras categorias estão obtendo pelo Brasil. Além disso, conseguimos o compromisso dos patrões de concederem empréstimos para a renovação das carteiras de habilitação, que serão pagos em parcelas mensais”, afirmou Hélio Ferreira.

O prefeito garantiu que não haverá reajuste de tarifa e nem supressão de linhas existentes, como propuseram as empresas de ônibus. “Não vamos mexer um centavo no preço da passagem e não vamos suprimir nenhuma linha. Não admiti prejudicar o usuário”, disse.

“A gente reconhece que existe uma crise econômica que afeta o transporte. Então, a prefeitura vai fazer auditoria na bilhetagem e no serviço das empresas para concluir se o contrato está equilibrado ou não”, completou Neto.


*Com supervisão do chefe de reportagem jorge gauthier e do editor joão gabriel galdea

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas