Ator pede ajuda ao filho para organizar eutanásia; entenda

em alta
28.03.2022, 16:14:29

Ator pede ajuda ao filho para organizar eutanásia; entenda

A eutanásia permite uma morte sem dor. Prática é proibida do Brasil

O ator francês Alain Delon decidiu interromper a própria vida de forma voluntária e pediu ao filho, o também ator Anthony Delon, que o ajudasse a organizar a sua eutanásia num futuro próximo. O ator de 86 anos sofreu um acidente vascular cerebral em 2019. 

A informação foi revelada por Anthony Delon durante uma entrevista à emissora francesa RTL. O ator já havia afirmado anteriormente que seu estado de saúde vinha piorando, o que o impedia de continuar a carreira de ator.

Em entrevistas recentes, ele já havia afirmado que a morte não era um de seus medos e que de a eutanásia "é a coisa mais lógica e natural que existe".

Em 2014, Delon sofreu uma arritmia cardíaca e precisou ser internado às pressas. Dois anos antes, ele tinha feito uma cirurgia no coração após ser hospitalizado pelo mesmo motivo.

A mãe de Anthony Delon e mulher de Alain, Nathalie Delon, também havia optado pela eutanásia quando descobriu que estava com um câncer no pâncreas. Ela acabou morrendo antes do procedimento, em janeiro de 2021, aos 79 anos.

A eutanásia, prática que promove uma morte indolor e geralmente é solicitada por pacientes em estado terminal, para aliviar sofrimentos causados por doenças, é legalizada em países como Bélgica, Holanda e Suíça, onde o ator vive atualmente. No Brasil, o procedimento é ilegal.
 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas