Atriz de Game of Thrones diz que Marilyn Manson a esfaqueou e perseguiu com machado

mundo
11.02.2021, 08:13:51
Atualizado: 11.02.2021, 08:18:07
Esmé Bianco viveu prostituta Ros em Game of Thrones (Foto: Reprodução)

Atriz de Game of Thrones diz que Marilyn Manson a esfaqueou e perseguiu com machado

Diversas mulheres estão denunciando comportamento violento e abusivo do cantor

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Mais uma mulher apareceu na mídia para denunciar o cantor Marilyn Manson, de 52 anos. Desta vez foi a atriz Esmé Bianco, 38, famosa por viver a prostituta Ros em Game of Thrones, que o acusou de agressão, tortura e tentativa de assassinato.

Esmé descreveu Manson como um "predador em série" que "quase destruiu ela e diversas mulheres". Ela conheceu o cantor em 2005 por meio de uma amiga comum - a atriz burlesque Ditta Von Tease, então namorada de Manson - e que ela e o cantor só vieram a se envolver anos depois.

Esmé participou do clipe "I Want to Kill You Like They Do in the Movies" e Manson lhe disse que ela "deveria fingir que era maltratada" mas, durante o trabalho, a atriz não precisou atuar. Ela afirma que passou os três dias seguintes de lingerie, mal dormindo ou comendo, com Manson servindo cocaína em vez de comida. Ela conta, ainda, que ele perdia a paciência e jogava a câmera longe.

Não demorou muito para ela se tornar alvo do jeito violento dele, que a amarrou com cabos numa posição de oração, lhe dando chicotadas e usando um brinquedo sexual elétrico em seus ferimentos.

Outras ex-companheiras do cantor apresentaram relatos semelhantes (Foto: Reprodução)

Em 2010, Esmé foi convencida por ele a ir aos EUA para estrelar um filme que estava desenvolvendo, Phantasmagoria, e que seu visto para ficar nos EUA [Esmé é italiana] dependia daquele projeto. Ao ir até a casa dele, ela foi torturada: ele a mordia durante o sexo sem seu consentimento, lhe provocando hematomas, e chegou a cortar seu tronco com uma faca.

"Eu apenas me lembro de estar deitada lá e não lutei contra isso. Foi uma espécie de gota d'água em que perdi todo o senso de esperança e segurança", relembra ela, que diz ter até hoje cicatrizes dos cortes e contusões feitos por Manson.

Esmé denunciou também que o cantor controlava sua agenda. "O que vestiria e quando poderia sair. Eu costumava acordar sendo violentamente sacudida se fosse dormir sem permissão". Ela, que interpretou a prostituta Ros em Game of Thrones, disse que Manson mostrava para os amigos uma cena de sexo da atriz na série e dizia: "essa é minha namorada, ela é uma vadia".

"Eu me sentia como uma prisioneira. Para ligar para minha família, eu me escondia no armário", completou Esmé sobre as torturas físicas e psicológicas sofridas nas mãos do cantor, que chegou a correr atrás dela com um machado pelo apartamento dele após uma briga. Após isso, em junho de 2011, ela fugiu da casa de Manson enquanto ele dormia.

Por tantos abusos, Esmé diz que, mesmo após dez anos, ainda sofre de estresse pós-traumático por causa dos poucos meses que conviveu com Manson.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas