Aves se aglomeram em tela de apartamento após retirada de árvores em Ilhéus

bahia
13.07.2020, 15:37:00
Atualizado: 13.07.2020, 15:41:36
(Reprodução)

Aves se aglomeram em tela de apartamento após retirada de árvores em Ilhéus

Vídeo de morador flagrou cena; prefeitura diz que outras árvores serão plantadas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A derrubada de amendoeiras este mês em uma avenida no centro de Ilhéus, sul da Bahia, deixou as aves da região desnorteadas. Sem lugar para ficar, muitas foram vistas buscando abrigos em varandas de prédios nas proximidades. Moradores reclamaram da medida, tomada pela prefeitura no último dia 7. Uma petição repudiou a derrubada das árvores na Avenida Soares Lopes e pede que a ação seja paralisada antes de mais derrubadas, que estão previstas, além do replantio de árvores nativas no local.

Os moradores alertam para as perdas ambientais sem as árvores, incluindo aí a situação das maritacas. Um vídeo que circula nas redes sociais mostram dezenas de pássaros tentando entrar em uma varanda de um apartamento, parando na tela.

Segundo a TV Bahia, o Ministério Público Estadual abriu uma ação civil pública sobre o assunto. A prefeitura será intimada e terá até a quinta (16) para se manifestar sobre o assunto. Segundo o promotor Paulo Figueredo já ficou combinado que por enquanto a derrubada das árvores está suspensa. A Universidade Estadual da Santa Cruz (Uesc) vai fazer uma comissão para ajudar nos trabalhos do MP, analisando o plano que a prefeitura irá apresentar.

O replantio está previsto, faltando decidir que espécie será replantada, segeundo a prefeitura de Ilhéus. As árvores foram retiradas com autorização, cumprindo o licenciamento ambiental da nova ponte Jorge Amado, que inclui um sistema viário de 2,7 km e acessos ao Centro e Litoral Sul, explica a prefeitura em nota.

As amendoeiras, continua o texto, não são recomendadas para composição do paisagismo, pois a rede de drenagem foi danificada com acúmulo de amêndoas. A rede de esgoto também é afetada por conta das raízes dessas árvores danificarem calçadas e manilhas.


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas