Bahia é o 2º estado que mais recebeu verbas do auxílio emergencial

bahia
22.07.2020, 19:13:00
Atualizado: 22.07.2020, 19:16:12
(Reprodução)

Bahia é o 2º estado que mais recebeu verbas do auxílio emergencial

Presidente da Caixa afirma que há uma concentração relativa de pagamento nos estados do Norte e Nordeste

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Dos R$ 128 bilhões já pagos pelo Auxílio Emergencial, foram destinados à Bahia R$ 11,7 bilhões, o que faz o estado ser o segundo em valor recebido pelo governo federal atrás apenas de São Paulo, que recebeu R$ 22,6 bi, segundo a Caixa Econômica Federal. De acordo com o presidente do banco estatal, Pedro Guimarães, há uma concentração relativa de pagamento nos estados do Norte e Nordeste.

“Nas regiões Norte e Nordeste, os valores pagos são bem superiores ao valor do PIB ou da população. É um recebimento de valores financeiros bem superior à população e à renda relativa da região”, afirmou, nesta quarta (22) em live para atualizar as informações sobre a operação de pagamento do Auxílio Emergencial.

As fraudes também foram abordadas na live. De acordo com o presidente, a suspeita de fraude motivou 51% dos bloqueios das contas no Caixa Tem. Os outros 49% ocorreram por inconsistências cadastrais.

“As contas foram dividias em dois grupos, as suspeitas de fraudes (51%) e as que ocorreram por inconsistências cadastrais. É muito fácil ver a diferença entre esses dois grupos. Em caso de suspeita de fraude, a pessoa deve ir à agência e comprovar que a conta é dela. Esperamos qeu poucas pessoas passem por esse processo porque os indicativos de fraude são muito claros. Em relação às inconsistências, nós, para evitar aglomerações, resolvemos que as informações podem ser enviadas via digital”, disse.

A partir da quinta-feira (23), os membros de ambos os grupos irão receber mensagens no aplicativo informando como liberar a conta. Em caso de suspeita de fraude, o beneficiário deve se dirigir à agência de acordo com o seu calendário de recebimento do auxílio. Já os que tiveram a conta bloqueada por algum erro no cadastro, serão orientados a enviar os documentos para o banco. O presidente ressaltou que apenas o app do banco pode solicitar os documentos.

Diferente das fraudes que causaram bloqueio da contas pela Caixa, outras cerca de 1,3 milhão de contas foram bloqueadas pelo Ministério da Cidadania. “Há aquela fraude que tem relação com o ministério. O que a Caixa identifica são as fraudes operacionais, os casos que envolvem cadastro na pasta não cabem ao banco”, disse.

*Com orientação da subeditora Clarissa Pacheco

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas