Bahia tem melhor desempenho fora do que em casa no segundo turno

e.c. bahia
30.10.2019, 05:00:00
Roger orienta os atletas durante treino no Fazendão (Felipe Oliveira/EC Bahia)

Bahia tem melhor desempenho fora do que em casa no segundo turno

Tricolor fará dois jogos seguidos como visitante e precisa somar pontos para se aproximar do G6

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Nos últimos dois meses o torcedor do Bahia só tem uma coisa em mente: o tricolor vai conseguir a vaga na Copa Libertadores? Chances para o Esquadrão se firmar no G6 não faltaram, mas os tropeços em casa deixaram o time mais distante da zona de classificação. No entanto, isso não quer dizer que chegar à Liberta 2020 será impossível.

Com 41 pontos, o tricolor está a quatro de distância do G6 e precisa buscar pontos fora de casa para se manter na briga até o final do Brasileirão. Nessa quinta-feira (31), contra o Santos, às 19h15, na Vila Belmiro, o Esquadrão inicia a sequência de dois jogos que fará como visitante - o outro é contra o Cruzeiro, domingo. Até o final da Série A, serão seis jogos fora e quatro em casa.

Para o torcedor que está pessimista com o desempenho recente do time, saiba que o Bahia tem motivos de sobra para acreditar que é possível trazer pontos preciosos na bagagem.
 
Nos últimos seis jogos que fez fora de Salvador, o Bahia venceu quatro e perdeu dois. No segundo turno, o rendimento do tricolor é melhor como visitante do que como mandante. Foram duas vitórias (Avaí e Grêmio) em quatro jogos longe de seus domínios, contra apenas um triunfo (Botafogo) e um empate (São Paulo) em cinco jogos em casa.

Até aqui, o Bahia faz uma campanha equilibrada como visitante. Em 13 jogos, o Esquadrão venceu quatro, empatou outras quatro e perdeu cinco. Os 16 pontos conquistados em 13 partidas deixam o tricolor com o quinto melhor aproveitamento como visitante (41%) entre os 20 clubes da Série A.

Já os pontos perdidos em casa, como nas derrotas em sequência para Ceará e Internacional, derubaram o tricolor para a condição de 11º melhor mandante, com 25 pontos em 15 jogos (55,6%).
 
“Fator local que foi muito forte no primeiro turno, nesse momento não está sendo. Estamos conseguindo equilibrar um pouco porque estamos vencendo mais fora. Ideal é fazer o dever de casa. Agora a gente sai para dois momentos fora de casa, e fora estamos tendo bom retrospecto. A gente precisa manter para recuperar os pontos que estamos perdendo em casa. Alguns jogadores oscilando, porém nesses momentos de ansiedade, tu vai falhar um pouco mais”, analisa o técnico Roger Machado.

Santos é forte em casa
Apesar do bom momento do Bahia fora de casa, o duelo de amanhã contra o Santos não vai ser nada fácil. Terceiro colocado no Brasileirão, o time de Jorge Sampaoli costuma fazer bem o dever de casa e é também o terceiro melhor mandante.
 
Apenas um time conseguiu a façanha de bater o Santos como visitante até agora: o Grêmio, que na 20ª rodada fez 3x0 dentro da Vila Belmiro. Fora esse tropeço, o alvinegro venceu nove duelos e empatou outros três dos 13 jogos que fez em casa. Como mandante, o Santos vem de três vitórias seguidas contra Ceará (2x1), Palmeiras (2x0) e CSA (2x0).
 
“O jogo na Vila Belmiro é extremamente difícil. São jogadores rápidos, um esquema bem montado pelo professor Sampaoli, jogadores de beirada bem habilidosos como Marinho e Soteldo. Sasha também é bem perigoso. Vamos encontrar bastante dificuldade, mas o nosso time tem maturidade, sabe jogar fora de casa. O professor tem conversado com a gente, vamos montar uma boa estrutura para fazer um grande jogo e sair com os três pontos”, afirma o lateral Moisés, que retorna ao time após quatro jogos ausente por lesão. 

Logo depois de encarar o Santos, o Bahia segue para Belo Horizonte, onde encara o Cruzeiro, no domingo, no Mineirão. A situação da Raposa é bem diferente da do time paulista. O Cruzeiro está na zona de rebaixamento, em 17º lugar, e vive um mau momento como mandante. 

Atuando em casa, o time mineiro venceu apenas cinco dos 14 jogos que fez. A campanha celeste tem ainda cinco empates e quatro derrotas.  O Cruzeiro é o quinto pior mandante da Série A. Nos últimos quatro jogos no Mineirão, a equipe empatou três - contra Fortaleza, Fluminense e Internacional - e venceu um, o São Paulo.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas