Bebês sofrem com calor na maternidade Tyssila Balbino, denunciam famílias

salvador
06.05.2022, 12:56:14
(Reprodução/TV Bahia )

Bebês sofrem com calor na maternidade Tyssila Balbino, denunciam famílias

Recém-nascidos têm apresentado empolação e brotoejas pelo corpo

Familiares de bebês que estão na maternidade Tyssila Balbino, em Salvador, denunciaram a falta de climatização adequada em enfermarias neonatal da unidade. Em consequência do calor, os bebês têm sofrido com empolação e brotoejas pelo corpo. 

Elizângela, avó de um recém-nascido que está na unidade, contou que, desde que chegou com a filha no final de semana, percebeu a falta de ar condicionado. “Tem o lugar do ar condicionado, mas não existe. Aquilo é caso que está acontecendo há bastante tempo, mas as pessoas se calam. No quarto que ela [filha] ficou tinha cinco crianças. Eu saí para observar em outras salas e só encontrei em uma sala, que é onde ficam as grávidas para ter cesariana”. 

“Quando ela me mandou o vídeo eu fiquei indignada. Ela me ligou dizendo ‘mainha, meu filho não está dormindo. Muito calor. Eu tô abanando com a tampa da quentinha. Estou toda hora tomando banho, e ele, eu vou ficar colocando na água de cinco em cinco minutos?’”, acrescentou em reportagem da TV Bahia. Ela informou ter passado dois dias acompanhando a filha dentro da maternidade.  

À reportagem, a maternidade Tyssila Balbino informou que está recebendo investimentos para a renovação de toda a rede elétrica da unidade, e, por conta desses reparos, algumas enfermarias não estão climatizadas no momento. 

Através de nota, a diretoria reiterou que a “assistência às pacientes está sendo feita cumprindo os protocolos”. 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas