Bellintani critica estilo de Dabove e valoriza qualidade do elenco do Bahia

e.c. bahia
06.10.2021, 21:09:00
Atualizado: 06.10.2021, 21:09:10
Bahia decidiu por interromper trabalho de Dabove menos de dois meses após a chegada do argentino (Foto: Felipe Oliveira/ EC Bahia)

Bellintani critica estilo de Dabove e valoriza qualidade do elenco do Bahia

Presidente tricolor acredita que clube tem condições de brigar no meio da tabela

Horas depois do Bahia anunciar a saída do técnico Diego Dabove, o presidente Guilherme Bellintani concedeu entrevista no Sócio Digital, canal oficial do clube, e falou sobre a decisão da mudança no comando técnico e do planejamento de futebol do Esquadrão na temporada. 

De acordo com Bellintani, a opção pela interrupção do trabalho do argentino foi feita com convicção. Segundo ele, além dos resultados ruins nos seis jogos do comandante à frente da equipe, a rotatividade de atletas na escalação pesou para a escolha. 

"Não tenho nada contra um treinador que escolha taticamente um modelo de jogo de ligação direta. O que não posso concordar é uma ligação direta que a gente perca toda primeira e segunda bola dentro de campo. Acho que o treinador que execute bem as suas ideias, Cuiabá, Juventude, América-MG, Fortaleza... Que têm elencos equivalentes ao nosso. O Ceará, que investiu mais que a gente... Atlético-GO... São clubes que jogam de maneiras diferentes. Mas todos jogam com uma defesa protegida", iniciou ele.

“Outra questão importante é o tempo que ele (Dabove) usou para testar e conhecer nossos atletas. Foram 26 ou 27 atletas usados em seis partidas. Isso faz parte do processo do treinador que está chegando, mas dificulta ter um padrão, um sistema de jogo. Quem acompanhou as partidas viu que a gente foi perdendo uma característica que tinha sob o comando de Dado Cavalcanti, que era um time com padrão, que vinha de trás com saída de bola, jogo construído desde a origem. Dabove veio com outra característica, priorizou um jogo mais físico, mas não converteu em resultado. Tem coisa que a gente só descobre de perto. E a gente tem que ter sabedoria de reconhecer voltar atrás e corrigir", completou. 

Durante a conversa, Bellintani foi questionado sobre a montagem do elenco na temporada 2021. Ele discordou que o grupo do Bahia seja desequilibrado e afirmou que a posição na tabela - dentro da zona de rebaixamento -, não reflete a qualidade da equipe. 

"Acho o elenco limitado, mas ele é condizente com o investimento que tivemos condição de fazer. Mas estamos numa posição abaixo do nível técnico do nosso elenco. O treinador tem que buscar o lugar em que nosso elenco tem que estar, que é, no mínimo, meio de tabela. A busca por um novo treinador é para que ele consiga colocar o nosso elenco num nível mais próximo do patamar que ele tem. A questão de equilíbrio mental", afirmou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas