Biblioteca dos Barris suspende funcionamento após incêndio em fiação

salvador
26.04.2019, 21:18:00
(Foto: Almiro Lopes/CORREIO)

Biblioteca dos Barris suspende funcionamento após incêndio em fiação

Incidente ocorreu na última terça-feira e desde então a biblioteca está fechada; reparo deve ocorrer neste sábado

Um incêndio na rede de alta tensão fez com que a Biblioteca Pública dos Barris suspendesse o atendimento desde a última terça-feira (23). A Biblioteca deverá voltar a funcionar após a religação do sistema elétrico, que ocorreu na tarde deste sábado (27) pela Coelba.

Segundo informações da Fundação Pedro Calmon, órgão da Secretaria de Cultura do Estado que administra o equipamento, o funcionamento teve que ser suspenso após ocorrer um princípio de incêndio com centelhas na rede de alta tensão nos postes localizadas em frente à Biblioteca Central, por volta do meio dia da última terça-feira. 

Ainda de acordo com a Fundação, o incidente teve consequência na subestação da unidade e foi recomendado pela Coelba que a chave geral do equipamento elétrico fosse desligada, o que ocorreu na manhã deste sábado (27). "Para normalizar a situação, a empresa Real Energy, contratada pelo Estado para realizar o serviço, precisa realizar procedimentos de alta periculosidade (troca das muflas MT danificadas e substituição do para-raios MT em poste)", explica a Fundação, por meio de nota. 

O órgão informou também que, para realização do serviço, foi solicitado que a Coelba desligue toda a rede de alta tensão, não apenas interrompa o fornecimento para a biblioteca. O serviço ocorreu neste sábado (27) às 9h. A luz já foi religada também neste sábado às 15h12.

No comunicado, a Coelba explicou que o fornecimento da energia foi interrompido por problemas internos nos equipamentos da biblioteca. "Assim que foi acionada, a Coelba enviou técnicos que identificaram o defeito e orientaram sobre os procedimentos para que o problema seja solucionado.  A energia foi desligada a pedido do cliente para a realização do serviço na subestação interna", diz a nota.

Uma comerciante que tem estabelimento nas proximidades da biblioteca, que pediu para não ser identificada, contou que, por falta de informação, muita gente tem se dirigido até o local e encontrado o equipamento fechado. "Desde então, fica tudo escuro à noite e bem deserto. Teve uma moça que veio de longe buscar alguma coisa aí na terça e nem conseguiu entrar, não avisaram nada a ela. Nem segurança a gente está vendo mais aí, nem os outros funcionários", contou.

A Biblioteca Central dos Barris é a primeira do Brasil e da América do Sul, e a maior do estado da Bahia. Criada por Pedro Gomes Ferrão Castelo Branco, em 1811, a biblioteca abriga atualmente um acervo de 120 mil livros, duas salas de cinema (Walter da Silveira e Alexandre Robato), galeria Pierre Verger, Teatro Espaço Xisto, biblioteca infantil, Diretoria de Imagem e Som da Bahia, além de um acervo de mais 600 mil periódicos.
 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas