Bicheiro e mulher são assassinados em quarto de hotel na Barra da Tijuca

brasil
14.06.2017, 10:15:00
Atualizado: 14.06.2017, 10:22:11

Bicheiro e mulher são assassinados em quarto de hotel na Barra da Tijuca

Haylton Carlos Gomes Escafura morava em um quarto do oitavo andar do empreendimento de sua propriedade na Zona Oeste do Rio. Mulher ainda não foi identificada

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O contraventor Haylton Carlos Gomes Escafura, de 37 anos, filho do bicheiro José Caruzzo Escafura, o Piruinha, foi assassinado na madrugada de hoje (14/6) em um quarto no Hotel Transamérica, localizado no bairro da Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro. Uma mulher que o acompanhava também foi executada. Ela ainda não foi identificada. A informação é do jornal Extra.

Segundo informações da polícia, o casal estava num quarto no 8º andar — Escafura morava no hotel. Os corpos foram encontrados no banheiro. No local havia cápsulas de balas de diversos calibres. O Batalhão de Operações Especiais (Bope) foi acionado para fazer uma busca no local e nenhum suspeito foi localizado. 

Ainda de cordo com a reportagem, Haylton foi preso em junho de 2012, durante a operação "Black Ops", da Polícia Federal, acusado de envolvimento com a máfia dos caça-níqueis do Rio.  Segundo investigações, Haylton e sua quadrilha usavam a venda de carros de luxo para lavar o dinheiro da contravenção. Na época, músicos e jogadores de futebol ficaram na mira da polícia. O bando foi acusado de contrabando, comércio ilegal de pedras preciosas, formação de quadrilha e evasão de divisas.



***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas