Bienal do Livro de Salvador será organizada pela mesma produtora do evento do Rio

salvador
11.09.2019, 05:30:00
A última edição da Bienal do Livro aconteceu em 2013 (Foto: Arisson Marinho/CORREIO)

Bienal do Livro de Salvador será organizada pela mesma produtora do evento do Rio

Evento deve durar quatro dias e acontecer entre setembro e outubro

O Correio oferece acesso livre a todas as notícias relacionadas ao coronavírus. Entendemos que informação séria e confiável é importante nesse momento. Colabore para que isso continue. Assine o Correio.


A Bienal do Livro em Salvador vai ser organizada pela própria gestora do Centro de Convenções de Salvador, GL Events, que também é a responsável pelo evento do Rio de Janeiro. Era a GL quem também promovia a antiga Bienal do Livro da Bahia, que teve 11 edições até 2013.

A edição carioca desse ano – que ficou marcada por um episódio de tentativa de censura de livros com temáticas LGBTQ+ por parte do prefeito da cidade, Marcelo Crivella (PRB), na semana passada – chegou a reunir 600 mil participantes e vender mais de quatro milhões de livros. 

De acordo com o prefeito de Salvador, ACM Neto, a vinda da Bienal no ano que vem foi fechada na segunda-feira (9), véspera da assinatura do contrato com a GL Events, que será a gestora do espaço pelos próximos 25 anos. 

"Aproveitamos uma oportunidade que não poderia ser desperdiçada. Houve toda uma polêmica envolvendo o Rio de Janeiro e a bienal e eu, como gestor, acho que a prefeitura de lá agiu de maneira equivocada”, afirmou Neto, logo após a assinatura do contrato, nesta terça-feira (10). 

O prefeito explicou que, após identificar a oportunidade, contatou os organizadores. “Vai ser um dos grandes eventos do próximo ano do Centro de Convenções. E vai acontecer do jeito que é o povo baiano, sem nenhum tipo de censura ou restrição à produção literária", completou.

Ainda não há data para a realização evento, que deve acontecer no segundo semestre de 2020, segundo o secretário municipal de Cultura e Turismo, Cláudio Tinoco. A duração, porém, deve ser de quatro dias – em 2013, última edição realizada no estado, a bienal durou dez dias. 

“A gente pode ter exatamente um evento de altíssimo porte para a cidade, que aproxima para a vocação de ser uma cidade e um estado de grandes escritores e de grande produção literária”, disse Tinoco. 

Todo o espaço
Em 2013, ao longo dos dez dias de duração da bienal, o público foi de 67 mil pessoas. A meta da empresa e da prefeitura é de superar o número de 2013, chegando a usar todo o espaço disponível. Naquele ano, o evento ficou em um espaço de dois mil m². Só o pavilhão A do centro tem 3,2 mil m². 

As possibilidades no calendário, segundo o CEO da GL Events no Brasil, Damien Timperio, são os meses de setembro e outubro de 2020. De acordo com ele, o objetivo é de trazer 100 mil pessoas nessa primeira edição. 

“É muito pouco tempo para uma edição, até porque, normalmente, a gente leva dois anos. Mas a gente já está trabalhando com a possibilidade há algumas semanas e, agora, com o apoio da prefeitura, vamos organizar uma primeira edição que não vai ser a maior de todos os tempos, mas vai ser a primeira para que a gente chegue a um patamar nacional”, disse. 

Além do Rio de Janeiro, a GL Events já foi responsável por bienais do livro em Belo Horizonte e Brasília. Assim como a de Salvador, a de Belo Horizonte, por exemplo, deixou de acontecer em 2016. 

“A bienal não é só um espaço que compra livro mais barato que na livraria. É um espaço cultural e nada melhor do que um destino plural para receber um evento que tem toda chance de ter um impacto nacional”, acrescentou. 

A presidente da Associação das Agências de Viagens na Bahia (Abav-BA), Ângela Carvalho, adiantou que os agentes devem começar a programar a venda de pacotes para a bienal.  

“A bienal é uma grande vitória para a cidade. Estávamos esperando um Centro de Convenções que comporte grandes eventos. Tudo foi apresentado com muita seriedade, planejamento e estamos vendo que o cronograma está sendo cumprido”, completou. 

***

O CORREIO entende a preocupação diante da pandemia do novo coronavírus e que a necessidade de informação profissional nesse momento é vital para ajudar a população. Por isso, desde o dia 16 de março, decidimos abrir o conteúdo das reportagens relacionadas à pandemia também para não assinantes. O CORREIO está fazendo um serviço de excelência para te manter a par de todos os últimos acontecimentos com notícias bem apuradas da Bahia, Brasil e Mundo. Colabore para que isso continue sendo feito da melhor forma possível. Assine o jornal.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/influenciadora-baiana-sthe-matos-volta-a-alfinetar-ex-abner-te-espero-no-tribunal/
Uma semana após polêmica com bebê, ex-casal continua brigando na web
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/nadal-grava-video-para-grupo-que-esta-confinado-em-sua-academia/
Tenista abriu o espaço para a quarentena de jovens alunos, jogadores e funcionários
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/carro-pega-fogo-perto-do-antigo-centro-de-convencoes-veja-video/
Corpo de Bombeiros esteve no local e incidente não deixou feridos
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/danca-com-caixao-em-funeral-viraliza-na-web-veja-meme-feito-em-gana/
Brincadeira circula nas redes sociais e ajuda a aliviar tensão da quarentena
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/como-fazer-um-ovo-de-pascoa-em-casa-o-correio-te-conta/
Especialistas ensinam como fazer o melhor ovo de páscoa de dentro da sua cozinha
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/coronavirus-veja-quais-as-areas-do-carro-que-precisam-de-maior-cuidado/
Jornalista automotivo fala sobre limpeza e como manter o veículo guardado durante a quarentena
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/surto-de-lives-na-quarentena-transmissoes-ao-vivo-se-tornaram-comuns-e-ate-memes/
Confira também uma lista de perfis para acompanhar os 'ao vivo'
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/autor-de-video-compartilhado-por-bolsonaro-pode-pegar-6-meses-de-prisao/
Gravação trazia informações falsas sobre desabastecimento de alimentos
Ler Mais