Boa Viagem: 360 quilos de lixo são retirados das águas da praia

salvador
14.07.2019, 17:41:00
Atualizado: 14.07.2019, 17:46:19
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)

Boa Viagem: 360 quilos de lixo são retirados das águas da praia

Ação de limpeza aconteceu na manhã deste domingo (14)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O mar da Boa Viagem não está para pneus, garrafas plásticas, perfumes e espumantes. Aliás, nunca esteve. Na manhã deste domingo (14), mergulhadores voluntários retiram das águas 360 quilos de resíduos sólidos, dos quais, alguns foram exóticos como capa de fita K7 e até tapetes.  A ação coletiva, denominada como Fundo Limpo, contou com cerca de 70 pessoas que fazem parte de cinco grupos de mergulho.

Por volta das 9h foi dado início ao trabalho de limpeza das águas e também da areia. “É a primeira vez que estes grupos atuam juntos em prol limpeza do mar. Geralmente, atuam separadamente”, disse Fernanda Fernandes, uma das organizadoras do Fundo Limpo. 

Pouco depois das 11h, o trabalho chagava ao fim. Foram retirados pedaços de madeiras, espuma de colchão, barras de ferro, pratos plásticos e de vidro, tapetes de carro, chuveiro, sandálias, tubos de PVC, dentre outros. “O impacto foi positivo pois a coleta foi em menor quantidade se comparada à última vez que estivemos aqui, há um ano e meio. Na ocasião foram cinco toneladas de lixo”, declarou André Clemente, responsável pelo Aulão Free Snorkeling. 

(Foto: Mauro Aki Nassor/CORREIO)


Para ele, a redução é reflexo da conscientização. “O que acelerou muito foi o percentual de quem faz caça subaquática na comunidade, neste caso os pescadores. O fato de eles aderirem à limpeza. Esse comportamento faz quem que esteja à sua volta, neste caso a família e o restante da comunidade, reproduza a ideia, fazendo um diferencial na atitude em relação à tratativa com os resíduos sólidos. Em contrapartida, no Porto da Barra tem um público rotativo, pois há muitos turistas”, acrescentou Clemente. 

(Foto: Mauro Aki Nassor/CORREIO)

Vida
Bituca de cigarros e canudos, antes comumente no resultado trabalho dos voluntários, foram raramente encontrados nas águas de Boa Viagem. “Mas encontramos muitos objetos relacionados à festas populares, como perfumes e garrafas de espumantes”, disse Luciana Pimentel, coordenadora da Amaralimpa.

O Fundo Limpo recolheu oito pneus, dos quais, três deles já estavam com vida marinha no seu entorno. “Foram corais e ouriços-do-mar que foram devolvidos às aguas”, explicou Pimentel. 

A data para próximo edição da ação coletiva está marcada para a segunda semana de setembro, no Dia Mundial da Limpeza. “Será na paria de Cantagalo e serão abertas inscrições para quem quiser ser voluntário, com curso gratuito de apneia”, explicou Fernanda Fernandes, uma das organizadoras do Fundo Limpo.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas