Boca de Brasa será inaugurado na área do Mercado de Cajazeiras que pegou fogo

salvador
16.01.2020, 09:21:00
Atualizado: 16.01.2020, 09:24:43
(Secom/PMS)

Boca de Brasa será inaugurado na área do Mercado de Cajazeiras que pegou fogo

Inauguração acontece ainda esse mês, diz Fernando Guerreiro

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O espaço Boca de Brasa de Cajazeiras vai ser inaugurado neste mês ainda pela prefeitura. O espaço vai funcionar no segundo andar do Mercado Municipal de Cajazeiras, que pegou fogo em 2017, ao lado da nova sede da prefeitura-bairro da região.  A informaçao foi confirmada nesta quinta-feira (16) por Fernando Guerreiro, presidente da Fundação Gregório de Mattos (FGM).

"Estamos finalizando os preparativos para a inauguração. Dessa forma, teremos oito espaços Boca de Brasa funcionando na cidade em 2020, sendo quatro nossos e outros quatro geridos por entidades parceiras. Isso representa um avanço significativo na disseminação da cultura em nossa cidade, estimulando manifestações artísticas dentro dos bairros e em regiões importantes, como Cajazeiras", explicou Guerreiro. 

O Boca de Brasa tem várias atividades artísticas para fomentar a cultura na comunidades. Salvador tem atualmente três espaços do projeto pela prefeitura: o Espaço Cultural Boca de Brasa de Vista Alegre, na escola modelo Subúrbio 360, o Espaço Cultural Boca de Brasa de Valéria o Espaço Cultural Boca de Brasa do Centro.

Outros quatro espaços recebem financiamento via edital, recebendo R$ 150 mil cada.  São eles a Associação Cultural Quabales, a Escola de Circo Picolino, a Casa do Sol Padre Luís Lintner e a a Sociedade Amigos da Cultura Afro-Brasileira. Algumas das atividades desenvolvidas são o Cine Clube Boca de Brasa, os Diálogos Boca de Brasa, o Palco Aberto e também oficinas voltadas para profissionalização artística e intercâmbio cultural em teatro negro por exemplo.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas