Bolsonaro: Brasil é única 'republiqueta do mundo' que aceita voto eletrônico

brasil
06.05.2021, 22:29:01
Atualizado: 06.05.2021, 22:41:13
(Marcos Corrêa/PR)

Bolsonaro: Brasil é única 'republiqueta do mundo' que aceita voto eletrônico

Presidente atacou ministro do STF e presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Roberto Barroso: "se Jesus Cristo baixar na Terra, Ele vai ser boy do ministro Barroso"

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que o Brasil é a "única republiqueta do mundo" que aceita o resultado de eleições realizadas com a "porcaria do voto eletrônico". Durante transmissão semanal pelas redes sociais, o presidente reafirmou: "Isso tem que ser mudado".

"Se o Parlamento brasileiro, por maioria qualificada de três quintos da Câmara e do Senado, aprovar e promulgar, vai ter voto impresso em 2022 e ponto final", afirmou o presidente. "Porque se não tiver voto impresso é sinal de que não vai ter eleição. Acho que o recado está dado", disse o presidente.

Bolsonaro também comentou as declarações do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, o qual disse mais cedo que o voto impresso criaria "o caos". "Ele, o Barroso, é o dono do mundo. Só pode ser. O homem da verdade absoluta que não pode ser contestado", afirmou Bolsonaro. "Estou preocupado que se Jesus Cristo baixar na Terra, Ele vai ser boy do ministro Barroso", provocou o presidente. Segundo Bolsonaro, quem for contra o voto impresso "ou acredita em Papai Noel ou está do lado do Barroso ou ainda porque sabe que vai ter fraude e seu partido vai se beneficiar".

O presidente argumentou também que respeita o artigo 5º da Constituição, "votado pelos parlamentares constituintes de 1988" "Devemos aprender a respeitar. Por mais que eu não goste de algum dispositivo da Constituição, eu tenho que aceitar como um todo", completou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas