Bolsonaro desiste do Renda Brasil e diz que Bolsa Família continua até 2022

brasil
15.09.2020, 10:32:00
Atualizado: 15.09.2020, 10:35:45
(Arquivo AFP)

Bolsonaro desiste do Renda Brasil e diz que Bolsa Família continua até 2022

Presidente e equipe econômica não conseguiram consenso sobre como custear programa

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (15) que "está proibido" falar na Renda Brasil, dizendo que o Bolsa Família vai continuar. 

O Renda Brasil seria um programa de assistência do governo social para substituir o Bolsa Família. A intenção era ao fim ao auxílio emergencial, que vai até dezembro, criar um programa com valor maior que o Bolsa Família.

Mas Bolsonaro e a equipe econômica não conseguiram chegar a um acordo sobre os cortes necessários para financiar o novo programa.

"E a última coisa, para encerrar: até 2022, no meu governo, está proibido falar a palavra Renda Brasil. Vamos continuar com o Bolsa Família e ponto final", diz o presidente em vídeo que publicou nas redes sociais. "Congelar aposentadorias, cortar auxílio para idosos e pobres com deficiência, um devaneio de alguém que está desconectado com a realidade"

Na última semana, o secretário de especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, disse ao G1 que talvez benefícios como aposentadoria e pensões ficassem congelados por dois anos para financiar o programa social.

"A desindexação que apoiamos diretamente é a dos benefícios previdenciários para quem ganha um salário mínimo e acima de um salário mínimo, não havendo uma regra simples e direta [de correção]. O benefício hoje sendo de R$ 1.300, no ano que vem, ao invés de ser corrigido pelo INPC, ele seria mantido em R$ 1.300. Não haveria redução, haveria manutenção", disse o secretário na ocasião.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas