Bom Jesus da Lapa: quatro pessoas desaparecem após se afogarem no rio

salvador
28.10.2019, 12:25:00
Atualizado: 28.10.2019, 12:38:09
((Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal/Notícias da Lapa))

Bom Jesus da Lapa: quatro pessoas desaparecem após se afogarem no rio

O corpo de um dos desaparecidos foi encontrado na manhã desta segunda (28)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Dois adultos e dois adolescentes estão desaparecidos após se afogarem enquanto tomavam banho na tarde de domingo (27), em um trecho do Rio São Francisco, na Ilha da Mariquinha, no município de Bom Jesus da Lapa, no oeste da Bahia. A cidade não possui Corpo de Bombeiros e a Agência Fluvial da Marinha lidera as buscas pelos corpos dos desaparecidos. O corpo de Carlos de Jesus Santos foi resgatado por volta das 9h da manhã desta segunda-feira (28), na rede de um pescador. 

A mulher que está desaparecida foi identificada inicialmente como Verônica Batista da Silva e seria esposa de Carlos. Já os adolescentes seriam Márcio Henrique da Silva Santos e Calixto Leonardo dos Santos, de 12 e 13 anos, respectivamente.

(Foto: Portal Notícias da Lapa)

No local, pescadores e moradores da região ajudam as equipes da Marinha nas buscas pelos corpos. O corpo de Carlos foi encontrado a, aproximadamente, 250 metros abaixo do local onde as vítimas despareceram, preso na rede de um pescador. As outras três vítimas ainda não foram localizadas.

Segundo informações de moradores, os desaparecidos estavam tomando banho no rio quando Márcio se afogou. Na tentativa de salvá-lo, Verônica, a mãe, pulou na água e acabou se afogando também.

Márcio, de farda à esquerda, o casal Verônica e Carlos ao meio da montagem e Calixto à direita. (Foto: Reprodução/Arquivo pessoal/Notícias da Lapa)

No desespero e na tentativa de ajudar os dois, Carlos e Calixto também entraram na água e acabaram desaparecendo no rio. Carlos é esposo de Verônica e padrasto de Márcio. Calixto é um amigo da família.

De acordo com um morador, essa época do ano é a mais perigosa no trecho do rio na Ilha, pois com a água rasa, o local fica propício à formação de bancos de areia, o que acaba provocando afogamentos.

“Esse período do ano é muito perigoso. A água está rasa, mas tem muitos bancos de areia por baixo. As pessoas costumam confiar e acaba acontecendo afogamentos. O rio fica muito traiçoeiro”, contou o morador.  

Ao CORREIO, o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Bom Jesus da Lapa informou que ainda não dispõe de informações sobre as vítimas e que o veículo de remoção de corpos foi acionado para recolher o corpo do homem encontrado.

De acordo com o Agente Fluvial, Capitão-Tenente André Luiz Moura Mateus, a Marinha solicitou o apoio do Corpo de Bombeiros da cidade de Barreiras, a cerca de 350 km do local para auxiliar nas buscas, que continuarão ao longo do dia. 

Em nota, o Corpo de Bombeiros informou que equipes de mergulhadores do 17° Grupamento de Bombeiros Militar (17°GBM) de Barreiras e do (13°GBM/Gmar) já estão se deslocando para Bom Jesus da Lapa, nesta segunda-feira (28).

Com supervisão da chefe de reportagem Perla Ribeiro*

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas