Bombeiro armado agride homem no Distrito Federal; assista

brasil
20.12.2020, 09:11:00
Atualizado: 20.12.2020, 11:07:07
(Reprodução)

Bombeiro armado agride homem no Distrito Federal; assista

Vítima diz que defendeu mulher de assédio do bombeiro no metrô

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um sargento do corpo de Bombeiros foi filmado armado e agredindo um homem negro na cidade de Taguatinga, no Distrito Federal. Guilherme Marques Filho está usando uma camisa em homenagem ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Nas imagens, divulgadas pelo Metrópoles, Marques aparece empunhando uma arma e avançando na direção do programador Jair Aksin Reis, de 25 anos. O bombeiro diz que foi atingido por um tapa dado por Reis. Ele então dá dois tapas no programador, dizendo que foi agredido antes.

Reis diz que foi agredido por impedir o bombeiro de assediar uma mulher no metrô. Ele prestou depoimento na 12ª Delegacia de Polícia Civil dizendo que viu o comportamento do bombeiro ao passar a mão nas costas de uma mulher e rindo. O jovem diz que reclamou do bombeiro, que sacou a arma - nesse momento, fiscais da estação apartaram a situação.

Quando saiu da estação, o programador diz que o bombeiro o esperava escondido. Ele então correu para a loja, onde as câmeras de segurança registram a agressão.

Segundo a secretaria de Segurança do DF, imagens de câmeras do metrô e depoimentos de testemunhas serão analisados no caso.

Em nota, o Corpo de Bombeiros disse que "manifesta-se contrário a qualquer forma de agressão e violência". A corporação acrescentou que "adotará todos os procedimentos legais necessários e obrigatórios à apuração dos fatos".
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas