Bope negocia rendição de suposto homem-bomba da Unijorge

salvador
24.07.2016, 15:00:00

Bope negocia rendição de suposto homem-bomba da Unijorge

Em nota, a polícia informou que ainda não há informações sobre a motivação das ameaças

O Batalhão de Operações Policias Especiais (Bope) da Polícia Militar está negociando a rendição do homem que ameaçou com bombas candidatos do Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), neste domingo (24), no Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge), na Avenida Paralela. A identidade do suspeito ainda não foi revelada.

Em nota, o Bope informou que ainda não há informações sobre a motivação das ameaças. A corporação disse também que o suspeito está isolado em uma sala e que o caso está sendo acompanhado por equipes especializadas no Centro Integrado de Comando e Controle, instalado no Centro de Operações e Inteligência.

(Foto: Amanda Palma/CORREIO) 

Um policial federal que estava na mesma sala do suspeito tentou contê-lo no momento que ele anunciou que estava com os explosivos. O suspeito não quer ser entregar e toda vez que os policiais se aproximam para iniciar a negociação ele coloca uma das mão dentro de uma mochila onde, supostamente, estão os explosivos.

Nesse momento, a polícia está usando um robô para manter contato com o suspeito e dar continuidade às negociações. Uma força-tarefa composta por agentes das polícias militar e federal estão nesse momento no prédio.  

A Unijorge disse, em nota, que o prédio foi completamente evacuado e os mais de três mil candidatos que participavam da prova saíram da instalação. "Não há reféns, vítimas ou feridos", diz o comunicado. Bombeiros que estão no local ordenaram que jornalistas que acompanhavam o trabalho policial saíssem do estacionamento da Unijorge "por questões de segurança". 

Em relação ao concurso, a OAB-BA informou que será remarcado. A segunda fase do processo estava prevista para acontecer no dia 12 de setembro. Em toda a Bahia, cerca de seis candidatos estavam inscritos para a primeira etapa do Exame da Ordem, em sete cidades - Salvador, Barreiras, Feira de Santana, Ilhéus, Juazeiro, Teixeira de Freitas e Vitória da Conquista. Na capital, as provas ocorriam apenas no Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge), com 3,4 mil candidatos inscritos, segundo o presidente da OAB-BA, Luiz Viana.

Confira na íntegra o comunicado da OAB-BA: 
A Coordenação Nacional do Exame de Ordem e a Fundação Getulio Vargas, no uso de suas atribuições, em face do caso fortuito ocorrido no município de Salvador/BA, que impossibilitou a continuidade da aplicação do XX Exame de Ordem Unificado, resolvem suspender a aplicação do Exame exclusivamente neste município, sem prejuízo aos demais locais de realização das provas. Demais decisões a serem deliberadas pelas diretorias da FGV e do CFOAB serão oportunamente comunicadas aos examinandos envolvidos.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas