Botijão de gás será vendido por R$ 50 em Paripe nessa quarta-feira

salvador
19.10.2021, 10:37:00
Atualizado: 19.10.2021, 10:37:20
(Foto: Arisson Marinho/CORREIO)

Botijão de gás será vendido por R$ 50 em Paripe nessa quarta-feira

Associação de moradores de Paripe vai selecionar 100 famílias carentes para participar da ação

Famílias carentes do bairro de Paripe, em Salvador,  vão poder comprar botijão de gás por R$ 50 nessa quarta-feira. É que elas serão beneficiadas pela ação do preço justo do gás, realizada pelo Sindipetro Bahia em conjunto com a  Associação de Moradores Paripe em Movimento. A ação acontece às 7h, na sede da associação, localizada na Rua Amazonas, nº 466.

O botijão do gás de cozinha será vendido pelo valor de R$ 50, mas desta vez a estratégia da ação não será por ordem de chegada. A associação de moradores de Paripe ficará responsável por selecionar 100 famílias carentes para participar da ação. “Utilizamos o critério social, de vulnerabilidade, pois há muitas famílias nestas condições. Na verdade, todos precisam, mas há aqueles que precisam ainda mais, que não estão conseguindo, de forma alguma, adquirir o gás pelo seu valor atual de cerca de R$ 100,00”, explica o Diretor de Comunicação do Sindipetro Bahia, Radiovaldo Costa.

Desenvolvida e realizada pela Federação Única dos Petroleiros (FUP) e seus sindicatos filiados, a campanha do preço justo acontece desde 2019 e tem o objetivo de denunciar a atual política de preços da Petrobrás, que atrela os valores dos derivados de petróleo no Brasil ao preço do barril de petróleo no mercado internacional  e ao dólar. Outro objetivo é tentar mudar esta política, denominada PPI- Paridade de Preço de Importação -, que é a responsável pelos aumentos consecutivos dos preços dos derivados de petróleo.

“Não adianta mudar o cálculo da tributação sobre os combustíveis como foi aprovado pela Câmara de Deputados. O que faz o preço destes derivados de petróleo subir não é o ICMS, mas a política de preços da Petrobrás. Pode diminuir a porcentagem do ICMS, colocar valor fixo e nada disto vai adiantar, os preços vão continuar subindo”, alerta o Diretor de Comunicação do Sindipetro Bahia, Radiovaldo Costa.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas