Brasil contabiliza média móvel diária de 472 mortes por covid-19

coronavírus
25.11.2020, 20:22:59
Atualizado: 25.11.2020, 20:25:03

Brasil contabiliza média móvel diária de 472 mortes por covid-19

Nas últimas 24 horas, foram registrados mais 45.449 casos e 620 mortes

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A média móvel diária de mortes causadas pelo novo coronavírus no Brasil ficou em 472 nesta quarta-feira (25). Esse tipo de média considera os dados dos últimos sete dias e evita distorções provocadas pelas variações diárias dos registros. Nas últimas 24 horas, foram registrados mais 45.449 casos e 620 mortes, segundo levantamento feito por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL junto às secretarias estaduais de saúde. Na terça-feira, 24, o Brasil alcançou mais de 170 mil mortes por covid-19.

O número total de casos chegou a 6.166.898 e de mortes 170.799. O balanço é feito a partir de dados divulgados pelas secretarias estaduais de Saúde. De acordo com dados do Ministério da Saúde, 5.512.847 brasileiros se recuperaram da doença e outros 482.990 seguem em acompanhamento.

A farmacêutica Pfizer informou nesta quarta-feira, 25, que deu início ao processo de submissão para registro da sua vacina contra a covid-19 junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O Brasil é o segundo país com mais mortos, atrás apenas dos Estados Unidos, que registrou 261.874 mortes por covid-19. No total de infectados, de acordo com a Universidade Johns Hopkins (EUA), o Brasil fica atrás dos Estados Unidos e da Índia.

Parceria

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL, e feito em conjunto com as secretarias estaduais de Saúde. Os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal. De forma inédita, a iniciativa foi uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia e se manteve mesmo após a manutenção dos registros governamentais.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas