Brasil tem primeiro caso suspeito de coronavírus, que causou epidemia na China

brasil
22.01.2020, 15:51:39
Amostra laboratorial do coronavírus, que pode causar desde resfriados comuns até SARS e MERS (Foto: Center for Desease Control and Prevention)

Brasil tem primeiro caso suspeito de coronavírus, que causou epidemia na China

Trata-se de uma mulher, de 35 anos, moradora de Belo Horizonte

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Após a epidemia de coronavírus se espalhar pela China e começar a atingir outros países do mundo, o Brasil tem o primeiro caso suspeito da doença. Segundo G1, a A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) investiga a possível ocorrência do vírus no estado mineiro. 

Trata-se de uma mulher, brasileira, de 35 anos, que estava em Xangai, na China. Os exames capazes de confirmar ou descartar a hipótese diagnóstica encontram-se em andamento em laboratórios de referência.

O caso em questão foi identificado nesta terça-feira (21) na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. A paciente e desembarcou na capital mineira no dia 18 de janeiro. Ela apresenta sintomas respiratórios, compatíveis com a doença respiratória viral aguda.

"Tendo em vista o contexto epidemiológico atual do país onde a paciente esteve, foi considerada a hipótese de doença causada pelo novo coronavírus, que é microorganismo de alerta sanitário internacional, considerando o potencial pandêmico com alto risco à vida e impacto assistencial", disse a nota da SES.

A mulher está internada no Hospital Eduardo de Menezes, na Região do Barreiro, em Belo Horizonte. A paciente está clinicamente estável e o caso segue em investigação.

Nova classificação
Casos da doença já foram registrados em Macau, na costa sul chinesa, e em vários outros países. Além da China, Estados Unidos, Japão, Tailândia, Taiwan e Coreia do Sul já foram afetados pelo vírus, que provoca um tipo de pneumonia. Há casos suspeitos no México, em Hong Kong, nas Filipinas e na Austrália.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) se reúne nesta quarta em Genebra, na Suíça, e pode decretar “emergência de saúde pública de interesse internacional”.

Até o momento, a OMS usou essa denominação apenas em casos raros de epidemias que exigem uma vigorosa resposta internacional, como a gripe suína H1N1 (2009), o zika vírus ( 2016) e a febre ebola, que devastou parte da população da África Ocidental de 2014 a 2016 e atinge a República democrática do Congo desde 2018.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas