Brumadinho: corpo de técnico em manutenção é achado a 5m de profundidade

brasil
06.07.2019, 14:44:00

Brumadinho: corpo de técnico em manutenção é achado a 5m de profundidade

Vítima faria 51 anos na quarta; já são 248 mortos encontrados e 22 seguem desaparecidos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Mais um corpo de uma vítima da tragédia com a barragem de Brumadinho, em Minas Gerais, foi achado nesta sexta-feira (5). A Polícia civil localizou o corpo de Evandro Luiz dos Santos a cerca de cinco metros de profundidade na lama, próximo à área administrativa do complexo da mina do Córrego do Feijão.

Santos, que era técnico mecânico de manutenção de máquinas pesadas, foi identificado pela arcada dentária. Ele tinha 50 anos e faria aniversário na quarta que vem. Com ele, já são 248 vítimas que tiveram os corpos achados - mais de 90%. Ainda há 22 pessoas desaparecidas.

(Foto: Reprodução)

A tragédia com a barragem da Vale acontecem em 25 de janeiro. Os bombeiros continuam fazendo buscas em meio ao rejeito de minério vazado. Os rejeitos vazados atingiram área total de 4 milhões de metros quadrados. Os trabalhos não têm previsão de encerramento.

A arcada dentária permite identificação mais rápida do que estava ocorrendo nos últimos meses - pelos exames de DNA, com prova e contraprova, a média era de 45 dias. Pela arcada, Santos foi identificado em menos de 24h. O DNA tem sido usado para casos em que não se tem arcada dentária nem impressões digitais.

Na noite de quinta, a Polícia Civil de Minas tinha localizado e identificado Carlos Roberto Pereira. Ele teve o corpo retirado quase intacto a cerca de 8 metros de profundidade na lama. Ele estava a 400 metros de onde o corpo do engenheiro Cristiano Jorge Dias, 42, foi achado também conservado no dia 5 de junho. Pereira foi identificado em cerca de 11 horas também pela arcada dentária. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas