Bruno Reis: confira 10 curiosidades sobre o prefeito eleito de Salvador

salvador
16.11.2020, 08:09:00
Atualizado: 16.11.2020, 14:40:14
(Foto: Divulgação/Secom PMS)

Bruno Reis: confira 10 curiosidades sobre o prefeito eleito de Salvador

Moradores de Salvador escolherem Bruno Reis (DEM) e Ana Paula Matos (PDT) para governar a capital até 2024

Prefeito eleito de Salvador, Bruno Reis (DEM), 43 anos, nasceu em Petrolina (PE), mas se criou na Bahia. A carreira política, inclusive, foi toda ela construída e consolidada na capital baiana ao lado do amigo, o atual prefeito ACM Neto (DEM). Determinação e diálogo são características marcantes do novo chefe do Executivo municipal, segundo familiares e amigos próximos. 

Câmara de Salvador tem 26 vereadores reeleitos e 17 novatos; confira

O prefeito eleito sempre gostou de política, tendo integrado o grêmio estudantil do Colégio Nobel e o Diretório Acadêmico da Universidade Católica do Salvador, onde cursou Direito.  “Há muito, ele lida com ações ligadas à política. Ele gosta de servir. Sua trajetória política foi se desenhando com o apoio dos amigos e dos familiares”, relata o tio Carlos Ribeiro. 

Apenas na atual gestão, além de vice-prefeito, Bruno foi secretário de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza e de Infraestrutura e Obras Públicas de Salvador. Em 2010, ele foi eleito deputado estadual, com 55.267 votos, foi reeleito,  em 2014, com uma das mais expressivas votações do estado à época, com 89.607 votos. Na Assembleia Legislativa, ele foi escolhido Destaque Parlamentar de 2011 e 2012, pela imprensa especializada, foi o deputado mais assíduo e um dos mais atuantes no primeiro período Legislativo.

Bruno Reis é o atual vice-prefeito de Salvador (Foto: Divulgação/Secom PMS)

Membros da prefeitura contam que o novo prefeito é o cara do diálogo e, se ele te fez uma promessa, você vai ter resposta. Esse dom para a conversa ajudou até a viabilizar parte das obras que ocorreram em Salvador durante a gestão de ACM Neto. Integrantes da atual administraçãocontam que Bruno participa desde o orçamento até a entrega das obras. 

Desde antes de ser deputado estadual, Bruno tem o hábito de anotar tudo em um caderninho. Se ele falou com uma liderança comunitária, o assunto da conversa e a data vão estar anotados nesse arquivo pessoal do prefeito eleito. Talvez esse seja uma dos motivos pelos quais os assessores que trabalham com ele o caracterizam como meticuloso. Ele também é um grande conhecedor da política baiana.

Mapa
O mapa de Salvador está todo na cabeça de Bruno Reis, garante o amigo Igor Dominguez. “Ele sabe os problemas e as coisas que foram melhoradas nos locais. Bruno não delega apenas, ele vai no lugar para acompanhar e saber o que está sendo feito”, conta.

O próprio ACM Neto insinua que Bruno pode conhecer mais a cidade do que o atual gestor. O prefeito diz que seu sucessor passou os últimos 20 anos percorrendo todos os cantos de Salvador, o que é parte do que permite que Bruno seja um grande braço direito não só como vice, mas nos antigos cargos de secretário.

A lealdade é uma das qualidades de Bruno, citada até por Neto. Em 2012, quando nem concorria na chapa para a prefeitura com o amigo, ele se mudou por uns dias para o Subúrbio para ajudar Neto a se eleger no 2º turno do pleito daquele ano e ingressar no que seriam 8 anos no Palácio Tomé de Sousa.

“Na sua carreira política, o fato dele ter se mudado para a casa de um líder político do Subúrbio amigo nosso, em 2012, para eleger o Neto no 2º turno foi o momento mais marcante da trajetória para quem estava acompanhando ele. Ele conversou com a população, entendeu as questões e viu os problemas. Quando ele recebe uma missão, ele vai até o final mesmo”, relembra Igor, que nos contou essa história.

A parceria de Bruno com Neto começou há cerca de 20 anos, na juventude partidária do Partido da Frente Liberal (PFL). Em um vídeo postado nas suas redes sociais, o prefeito eleito conta sobre as décadas de trabalho conjunto: “No meio de tantos jovens, eu e Neto começamos a organizar, na época, o trabalho da juventude partidária em Salvador no final de 1999. Em abril de 2000, ele me chamou para a Secretaria de Educação do Estado da Bahia, onde ele trabalhava, ele me convidou para ser o primeiro assessor dele. Aprendemos juntos e ajudamos a transformar Salvador juntos. Temos uma forte relação”. 

Antes de ser assessor do atual prefeito na Pasta da Educação, Bruno foi estagiário e assessor na Câmara de Vereadores. Com a eleição de Neto para deputado federal, o chefe do executivo eleito também foi para a Congresso Nacional. Mais tarde, ele chegou a assessorar ACM Júnior no Senado Federal.

No início de 2015, Bruno foi chamado pelo prefeito ACM Neto para a gestão da Secretaria de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza (Semps), atual Sempre. Na pasta, ele lançou diversos projetos, como o Morar Melhor, Primeiro Passo e Cuidar, conhecido como o SAC dos pobres. Ele ainda ampliou o serviço de acolhimento à população em situação de rua e ajudou a criar o auxílio emergência para indenizar as vítimas das chuvas.

Já vice-prefeito, Bruno assumiu a secretaria de Infraestrutura e Obras Públicas de Salvador, ajudando a tocar projetos na capital baiana, como o Centro de Convenções e da requalificação do Centro Histórico.

Bruno Reis e ACM Neto são amigos de longa data (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

A trajetória de parceria e amizade dos dois já foi ressaltada pelo prefeito ACM Neto. Não é a toa que o presidente nacional do Democratas escolheu Bruno como seu sucessor na prefeitura. Dentre as características citadas por Neto aparece a dedicação, comprovando as falas de outros amigos que também elogiam o comprometimento do novo chefe do executivo. 

“Bruno é um querido amigo e parceiro, não só dessa jornada, mas ele está ao meu lado há quase 20 anos. Juntos, aprendemos política, aprendemos gestão pública e a usar a vida pública como instrumento de transformação da vida das pessoas. Deposito toda a confiança porque sei dos valores, caráter, lealdade e capacidade dele como homem público”, comentou o prefeito, em um dos vídeos postados nas redes sociais de Bruno Reis.

O Secretário Municipal de Saúde de Salvador, Leo Prates (PDT), é o terceiro membro da Bancada da Dona Rosário. A brincadeira é uma referência à mãe de ACM Neto, Rosário Magalhães, e demonstra que a amizade é tão forte ao ponto das famílias serem amigas. Entre 2017 e 2018, ressalta Prates, os três chegaram a ocupar o topo da linha sucessória municipal - prefeito, vice-prefeito e presidente da Câmara Municipal de Salvador.

“Jamais nos nossos sonhos imaginamos isso, que aconteceu entre 2017 e 2018. É uma alegria ver Bruno chegando à prefeitura, ficamos realizados com isso. Quando começamos nossos projetos, muita gente não acreditava. Com a morte de ACM, em 2007, diziam que não alcançaríamos lugar nenhum”, comenta Prates.

Bruno é uma pessoa agregadora, o que é bom na política e na vida pessoal, diz o amigo Igor. Por todo lugar que ele passa, deixa amigos e uma boa lembrança. Ouvir as pessoas é algo natural do novo prefeito, não é um esforço em prol da política. As suas amizades perduram. A vice Ana Paula é amiga de Bruno desde a época da faculdade de direito, ele é, inclusive, padrinho de casamento dela. Antes da parceria na vida pública, os dois faziam trabalhos sociais juntos durante o tempo na Ucsal e até o discurso de formatura da turma, da qual Bruno foi orador, foi escrito a quatro mãos pela dupla.

Bruno Reis e Ana Paula Matos na formatura de Direito, em 2002 (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Muito elogioso do amigo, Prates pontua um único grande defeito: Bruno é Vitória. No Ba-Vi, a Bancada da Dona Rosário não é uníssona. Fora da vida política, o prefeito eleito gosta de futebol, de fazer festa com os amigos, é um ótimo pai de três filhos, casado com Rebeca Reis e joga capoeira desde pequeno. Entre todos o consenso é que o novo comandante do executivo é uma pessoa simples.

Atualmente, o hobby preferido de Bruno é correr de bicicleta na orla de Salvador. Em um dos passeios, ele foi reconhecido e os curiosos logo foram confirmam se era ele mesmo que estava pedalando pela orla. “Era eu sim”, respondeu Bruno em um vídeo. “Pedalei 23 km no sábado a noite e domingo fizemos 33 km. Eu saí do Rio Vermelho e fui até o Farol de Itapuã e voltei pro Rio Vermelho”, completou. Até no tempo livre, ele fica de olho em defeitos da ciclovia para avisar para a prefeitura.

O tio Carlos Ribeiro conta que o sobrinho não tem muitos dias de folga, mas aproveita todo tempo que tem disponível para se dedicar à família e aos amigos. Prates revela que Bruno gosta de uma festa e de celebrar a vida, mas sempre de forma comedida.

Com apenas 9 anos, Bruno perdeu a mãe, Márcia. Quando ele tinha 15 anos, o pai, João Batista, também morreu. Com a morte da progenitora, a avó materna, Alita, passou a cuidar dele e dos dois irmãos. Prates conta que Bruno tem uma relação muito bonita com a família e também é muito próximo dos irmãos, Michel e Candice. Até os 5 anos, o prefeito eleito morou em Juazeiro até se mudar para Salvador.

“Perdeu os pais muito novo. Passou a morar com a avó materna, que foi o sustentáculo de todos, filhos e netos. Realmente ele tem muitas mães representadas pela avó, tias e madrinha”, relata o tio.

Para Bruno, a família é tudo. Em um vídeo postado nas redes sociais, ele conta que os familiares que o apoiaram, depois que seus pais morreram, para ele trilhar seu caminho que chegariam até a prefeitura. “Em última circunstância, tenho consciência que conto com minha família e meus amigos”, afirma.

Para Bruno, ser professor é fruto de inspiração na mãe, na avó e na madrinha (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Além de prefeito eleito e pai, Bruno é professor, uma vocação que herdou da mãe, da madrinha e da avó. Ele lecionava a disciplina Bases Constitucionais da Administração Pública, no Instituto Baiano de Ensino Superior (IBES). Ele é Mestre em Desenvolvimento e Gestão Social pela Universidade Federal da Bahia e Pós-graduado em Gestão pela Fundação Getúlio Vargas.

 “Sempre disse que queria ser professor. Ao concluir meu mestrado, resolvi dar aula e me sinto realizado por pode transmitir o que aprendi na vida acadêmica e profissional. Era uma terapia para mim, eu me divertia muito na sala de aula”, relembra em um vídeo das suas redes sociais.

Confira 10 curiosidades sobre Bruno Reis

  1. Já foi professor no Instituto Baiano de Ensino Superior (IBES)
  2. Joga capoeira desde criança e seu hobby preferido é correr de bicicleta na orla de Salvador
  3. Nasceu em Petrolina (PE), passou parte da infância na cidade vizinha Juazeiro (BA), onde morou até os 5 anos, quando se mudou para Salvador
  4. Tem três filhos: Bia, Bruninho e Breno
  5. Ama comer e seu ponto fraco é a galinha ao molho pardo
  6. Tem um caderninho onde anota tudo da política
  7. Foi do grêmio estudantil do Colégio Nobel e do Diretório Acadêmico da Universidade Católica do Salvador
  8. É católico, mas guarda com carinho e respeito os símbolos e livros que recebeu de presente de pessoas de diversas religiões
  9. Seu livro de cabeceira é “O Monge e o Executivo”, de James C. Hunter, e seu filme preferido é “À Procura da Felicidade”, dirigido por Gabriele Muccino.
  10. Torce para o Esporte Clube Vitória

Quem é nossa vice?
Na época da faculdade, Ana Paula Andrade Matos Moreira, 43 anos, cursou administração e direito ao mesmo tempo. O amigo Bruno Reis lembra que era uma correria que só. Já formada, a vice-prefeita eleita foi professora universitária e é concursada pela Petrobras. Muito estudiosa, ela ainda é pós-graduada em Finanças Corporativas e mestre em Administração.

Casada com Vinícius, Ana Paula é apaixonada por bichos e tem dois cachorrinhos. Pessoas próximas contam que ela é uma pessoa caseira e a própria, em vídeo no Instagram, revela ser “toda tímida”.

Ana Paula atua na Prefeitura de Salvador desde 2013, no primeiro ano da gestão do prefeito ACM Neto. O trabalho começou para a capital começou como diretora na Secretaria de Educação, onde ela convocou de mais de mil professores e foi responsável pelo Plano de Carreira da categoria.

Em 2015, ela já tinha feito dupla com Bruno Reis na Semps, onde assumiu subsecretaria Municipal de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza, quando ele era titular na pasta.

Ana Paula Matos atua na prefeitura desde 2013 (Foto: Divulgação/Secom PMS)

Foi naquele ano, que eles enfrentaram os desafios das chuvas de 2015, que marcaram a evolução das políticas públicas de assistência social na capital soteropolitana, com a criação do Auxílio Emergencial e do programa Morar Melhor, entre outras iniciativas. Com o trabalho, a dupla ajudou a salvar vidas.

Quando Bruno saiu da pasta para ser candidato a vice-prefeito de Salvador, Ana Paula Matos assumiu a titularidade da então Semps. Com ela à frente, foi implantado o primeiro Restaurante Popular do município, no bairro de Paripe.

Em 2017, ela voltou a trabalhar mais diretamente com Bruno ao assumir a chefia de Gabinete do vice-prefeito de Salvador. No mesmo ano se tornou secretária Municipal das Prefeituras-bairro. 

A volta para a Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza ocorreu em julho 2019. Na segunda passagem, ela recebeu destaque pelas ações de combate à pandemia, atenção à população em situação de rua e na assistência às vítimas das chuvas.

Curiosidades sobre Ana Paula Matos

  1. Adora bichos e tem dois cachorros
  2. Fazia palestras pelo Brasil
  3. Já foi professora universitária
  4. É uma pessoa organizada, disciplinada e caseira
  5. Cursou direito e administração ao mesmo tempo

*Com orientação do coordenador de ações digitais e engajamento Jorge Gauthier

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas