Bruno Reis diz que data de evento-teste só deve ser confirmada após 15 de julho

salvador
09.07.2021, 09:09:00
Atualizado: 09.07.2021, 12:27:39
(Foto: Valter Pontes/Secom)

Bruno Reis diz que data de evento-teste só deve ser confirmada após 15 de julho

Prefeito disse ainda que a retomada de grandes eventos segue prevista para o mês de agosto

O prefeito de Salvador, Bruno Reis, afirmou na manhã desta sexta-feira (9) que a data do evento-teste, previsto para o próximo dia 29, ainda não está confirmada. O objetivo da iniciativa, que deve ter público de 500 pessoas, é estudar o retorno do setor de entretenimento, planejado para o mês de agosto. O anúncio foi feito em entrevista à TV Bahia. Com o início da Fase Verde, a prefeitura autorizou, a partir desta sexta, eventos como aniversários, formaturas e casamentos com até 100 pessoas. 

Segundo o prefeito, até 15 de julho, o momento é de alerta em relação aos números da covid-19, devido aos sucessivos eventos e datas comemorativas do mês de junho. Bruno Reis citou o feriado de Corpus Christi, Dia dos Namorados, São João e também o Dois de Julho, já neste mês. A perspectiva é de que, caso os números não subam, a prefeitura irá avançar na retomada dos eventos a partir de agosto. Para isso, o evento teste irá servir como parâmetro para definição de protocolos.

“Há um risco dos números voltarem a crescer por conta de tantos eventos num único período. Se isso não ocorrer, a prefeitura tem o desejo de se preparar para a retomada dos grandes eventos a partir do mês de agosto, se nós continuarmos a avançar com as vacinas e os números continuarem em queda”, disse. 

Bruno afirmou que, a partir do dia 15, irá anunciar em qual data o evento será realizado e quais protocolos serão seguidos. Ele também ressaltou a importância da retomada do setor de entretenimento, que foi bastante atingido pela pandemia. “Nós temos mais de 6 mil pessoas que recebem o SOS Cultura, que estão há quase 18 meses sem trabalhar, foi o único segmento que em nenhum momento voltou, foi o mais impactado e efetivamente as pessoas, depois de tanto tempo sem trabalhar, estão passando dificuldade e muitas já tiveram que mudar de segmento para poder sobreviver”.

O prefeito ainda informou que está levando em consideração os exemplos de outras cidades e países para o processo de retomada. “Nós já podemos caminhar para um avanço em relação à liberação de eventos. Isso já está ocorrendo em outros lugares do mundo, outras capitais do Brasil. Belo Horizonte, por exemplo, já fez evento com 600 pessoas, Recife e Brasília também já liberaram eventos. Estamos vendo o que está acontecendo no mundo e, diante da realidade de Salvador, onde a pressão do sistema de saúde diminuiu muito, vamos estudar a possibilidade de repetir aqui”, pontuou. 

Liberação de eventos
 
O prefeito ainda falou sobre a liberação de eventos para 100 pessoas a partir desta sexta, permitida pelo avanço para a Fase Verde do plano de retomada. “Depois de um ano e meio, estamos retomando os eventos sociais na nossa cidade. Mas não está liberado show, nem bilheteria e sonorização em logradouro público, por exemplo. O que estamos permitindo são aniversários, casamentos, formaturas, com protocolos rígidos definidos. Essa semana, restrito a 100 pessoas”, destacou.

Segundo Bruno Reis, a partir da semana que vem, caso os números continuem caindo e a ocupação de UTI fique abaixo de 60%, a prefeitura deve ampliar a liberação de eventos para até 200 pessoas. “É um avanço importante para irmos retomando os eventos sociais que são tão importantes para a economia da nossa cidade”, disse. 

Sobre o avanço da Fase Amarela para a Fase Verde, o prefeito explicou: “O que nos fez passar para a Fase Verde foram os fatos de que Salvador hoje está com 58% de ocupação dos leitos de UTI, com disponibilidade de vagas maior do que a que nós tínhamos no passado, porque prefeitura e governo do estado abriram mais leitos, e também o avanço do processo de vacinação”, afirmou.

O prefeito destacou que Salvador já tem cerca de 59% da população-alvo (pessoas a partir de 18 anos) vacinadas com ao menos uma dose de imunizante e 26% com as duas doses. Mas também deixou o alerta: “Temos que deixar claro que não estamos livres da pandemia. Ninguém pode garantir que uma nova variante, como a Delta, não possa chegar aqui. Então precisamos seguir com os cuidados e precauções, utilizando máscara, evitando aglomerações, fazendo a higienização e se vacinando”, finalizou. 

Transporte

O prefeito ainda criticou a decisão de paralisação dos rodoviários da antiga CSN que aconteceu entre às 4h e 8h desta sexta-feira. Os trabalhadores seguem cobrando o pagamento de direitos trabalhistas que ainda não receberam. Segundo Bruno Reis, a paralisação não terá efeitos significativos, já que um processo está em curso para que a prefeitura disponibilize créditos para a empresa.

“O município fez, no intuito de ajudar, o reconhecimento de créditos da CSN, que era prestadora de serviços, para que ele pudesse honrar com o pagamento dos trabalhadores. Esse acordo vem de homologação da Justiça do Trabalho e tem um rito a ser cumprido. Assim que o acordo é homologado, permite que o prefeito dê as condições legais para cumprir com esse processo. A prefeitura está disponibilizando créditos que vão permitir indenizar todos os trabalhadores que não foram contratados pelo REDA pela prefeitura para seguir operando no serviço que a empresa prestava”, explicou o prefeito. 

“Já conversamos e já foi mostrado a eles que essas paralisações só penalizam o cidadão e não terão efeitos práticos, já que existem ritos processuais que precisam ser cumpridos. Eles hoje paralisaram de 4h às 8h e nós preparamos uma operação especial. Mas lamentamos isso e somos contrários a essa posição e achamos que isso só prejudica todo o processo. Existem fases a serem cumpridas e, assim que o acordo for homologado, a prefeitura vai disponibilizar esses créditos”, ressaltou. 
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas