'Cadê Arlete?': IML recebe ordem para exumação de corpo sepultado em Lauro de Freitas

coronavírus
04.06.2020, 12:47:34
Atualizado: 04.06.2020, 16:31:47

'Cadê Arlete?': IML recebe ordem para exumação de corpo sepultado em Lauro de Freitas

Procedimento está marcado para as 15h desta quinta-feira (4); somente após a exumação é que perícia será feita para dizer se corpo sepultado foi ou não o de Arlete

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Familiares da doméstica Arlete Santos Reis, 44 anos, que morreu vítima de covid-19 no Hospital Espanhol na última segunda-feira (1º), realizaram um ato em frente à unidade, na orla da Barra, nesta quinta-feira (4). Com cartazes, eles perguntam onde está Arlete. A família percebeu que houve uma troca de corpos na terça-feira (2), quando o irmão dela, o eletricista Jairo Reis, foi ao hospital liberar o corpo dela para sepultamento. Lá, ele descobriu que o corpo tinha sido trocado e já sepultado em outro local pela família de Rosângela de Jesus Santos, 47.

O corpo enterrado pelos familiares de Rosângela foi exumado às 16h desta quinta no Cemitério de Portão, e Lauro de Freitas. O procedimento foi acompanhado por um oficial de Justiçae pelo advogado da família. Pela manhã, cerca de 20 familiares de Arlete chegaram à frente do Hospital Espanhol, por volta das 10h. No inicio da tarde, eles foram ao IML, onde vão aguardar a chegada do corpo exumado para perícia.

A família diz não ter certeza sequer se Arlete de fato está morta ou se continua internada na unidade. Segundo o Hospital, o corpo de Rosângela, a mulher que deveria ter sido sepultada pela outra família, continua na unidade e só poderá ser liberado após o reconhecimento do corpo de Arlete. 

Nesta quinta-feira (4), o Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IMLNR) informou que o diretor, Mário Câmara, recebeu às 10h52 a decisão judicial autorizando, com urgência, a exumação do corpo sepultado no Cemitério de Portão, em Lauro de Freitas. A ordem judicial foi emitida na manhã desta quinta (4) pelo juiz Gilberto Bahia de Oliveira, que considerou a situação "de muita gravidade". Já havia uma decisão favorável anterior, de quarta-feira (3).

Segundo informações do IML, não há ainda um prazo exato para o que o procedimento seja concluído, uma vez que, primeiro, o crpo preiso ser exumado e, depois, será levado até o IML, em Salvador, onde um perito fará a identificação para apontar se é ou não o corpo de Arlete o que está sepultado.

De acordo com Humberto Pinto Neto, advogado da família da doméstica, a presença de um familiar, provavelmente, será solicitada no momento de identificação no IML.

"O IML vai designar uma equipe para ir a Lauro de Freitas e lá, junto com a Sesp - Secretaria de Serviços Públicos do Município, irão dar cumprimento à decisão para fazer a exumação do corpo.  O caixão vai ser então desenterrado e transportado para o IML, onde será feita a identificação, para então o corpo poder ser liberado", explicou.

O CORREIO procurou a prefeitura de Lauro e Freitas, que inormou que, por medida de segurança inclusive para os trabalhadores, está restrito o acesso ao cemitério e que a orinetação é que se aguarde o caixão chegar no IML.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas