Caminhão elétrico da Volkswagen custa a partir de R$ 780 mil

autos & etc
17.07.2021, 16:00:00

Caminhão elétrico da Volkswagen custa a partir de R$ 780 mil

Com duas capacidades de carga, utilitário pode rodar até 250 quilômetros quando for completamente carregado
O motor fica na traseira e gera o equivalente a 408 cv de potência e 219 kgfm de torque

Desde 2017, a Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO) anuncia a configuração elétrica do Delivery. Produzido no Brasil, ele foi apresentado inicialmente na Alemanha e no ano seguinte foi um dos destaques da empresa na Fenatran, maior feira de transporte da América Latina, que aconteceu em São Paulo.

Enfim, nesta semana a VWCO fez o lançamento comercial do e-Delivery. São duas versões: 11 4x2 e 14 6x2, com capacidade para carregar até 6.320 kg ou 9.055 kg, respectivamente. Ambos contam com suspensão pneumática ajustável e utilizam um propulsor elétrico desenvolvido pela Weg. Esse motor entrega 408 cv de potência e 219 kfgm de torque.

Não há transmissão, o propulsor é conectado diretamente no eixo de tração projetado pela Meritor. A propulsão é alimentada por baterias de íons de lítio da chinesa Catl, com módulos de 650 V montados no Brasil pela Moura.

O cliente pode optar por três ou seis módulos de baterias, que garantem autonomia de 100 km ou 250 km com carga máxima. Há ainda um sistema de frenagem regenerativa, que fornece até 40% da recarga das baterias.

O modelo de 11 toneladas custa R$ 780 mil com três módulos e R$ 187 mil a mais com seis módulos. O caminhão de 14 ton custa inicialmente R$ 795 mil (3 módulos) e pode chegar a R$ 980 mil (6 módulos).

INTENÇÕES AUTOMOTIVAS
Uma pesquisa encomendada pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), aponta que 75% dos entrevistados quer comprar e/ou trocar de carro ainda neste ano. No entanto, 19% postergou a compra para 2022. Desse universo, 86% pretende adquirir um veículo usado e 64% pretende financiar.

A assinatura, uma modalidade mais nova no país, está sendo considerada e 29% dos entrevistados disseram que provavelmente optariam pelo serviço. Outros 7% afirmam ter certeza de que a opção seria por assinar ao invés de comprar.

Em relação ao tipo, os SUVs lideram as intenções de compra com 39%, e as intenções de comprar uma picape passaram de 7% para 13% em seis meses.

SCOOTER ELÉTRICO
A BMW Motorrad apresentou uma scooter elétrica que vai integrar em breve seu portfólio. Batizada como CE 04, ela é uma motocicleta voltada para trajetos urbanos e curtos.

O veículo tem 42 cv de potência e acelera de 0 a 50 km/h em 2,6 segundos. A velocidade máxima é de 120 km/h e, a autonomia, de 130 km. A CE 04 pode ser completamente carregada em uma tomada comum em quatro horas.

Um carregador rápido, vendido à parte, alimenta o veículo em uma hora e 40 minutos.

Scooter elétrica da BMW tem autonomia para rodar até 130 quilômetros

MORDOMO SUECO
A Volvo Car criou um assistente virtual personificado para melhorar a experiência dos seus consumidores, fornecer serviços e soluções, além de facilitar e agilizar o atendimento.

O sistema é chamado de Jakob, apelido do primeiro carro desenvolvido pela empresa, o ÖV 4. O assistente pode ser acessado pelos clientes pelo site da empresa ou pelo WhatsApp (11) 97688-0513.

A VOLTA DA SPORTSTER
O nome Sportster está de volta ao portfólio da Harley-Davidson. Desta vez, batiza a Sportster S 1250, uma motocicleta que mescla alguns elementos da Fat Bob, como o farol retangular. Ainda na dianteira, a roda de menor diâmetro com pneu largo lembra um pouco as antigas Sportster Forty-Eight com um visual ao estilo Bobber.

Há também linhas inspiradas em modelos “flat track” de competição, como a XR 750 - algo que pode ser identificado na dupla saída de escape elevada.

O motor é o mesmo que equipa a big trail Pan America, mas com ajustes diferentes. Assim, o propulsor entrega 121 cv de potência e 12,9 kgfm de torque. O câmbio tem seis velocidades e, em ordem de marcha, a Sportster S pesa 228 kg. A HD declara que a moto chega aos 220 km/h.

A Harley-Davidson apresentou a Sportster S 1250

ANIVERSÁRIO
Há 80 anos, em 15 de julho de 1941, a antiga Willys-Overland Co. assinou um contrato com o Exército dos Estados Unidos para iniciar a produção do primeiro veículo Jeep militar. Assim começou a história da marca que hoje é líder na venda de SUVs no Brasil.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas