Caminhões de gás trocam óleo de cozinha usado por barras de sabão

sustentabilidade
04.04.2019, 13:00:00
O óleo de cozinha usado é recolhido e transformado em biodiesel e sabão, usado como moeda para troca (Divulgação)

Caminhões de gás trocam óleo de cozinha usado por barras de sabão

Iniciativa é fruto de parceria entre as marcas Soya, Bunge e o Instituto Triângulo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Que tal trocar dois litros de óleo de cozinha usados por duas barras de sabão? Essa é a proposta do projeto “Junte Óleo: Ultragaz Coleta, Soya Recicla”.

A campanha – que atualmente é realizada na Bahia, Ceará, Pernambuco, Minas Gerais, São Paulo e Rio Grande do Sul – tem como finalidade sensibilizar a população para importância da reciclagem e do descarte correto do óleo de cozinha.

Os veículos habilitados para coletar as doações estão equipados com faixas informativas sobre o projeto. Os vendedores entregam para os consumidores da Ultragaz folheto explicativo com todos os detalhes da parceria. A cada dois litros de óleo de cozinha usados e entregues nos caminhões da Ultragaz que circulam pelas ruas de diversas cidades do Brasil, o cidadão recebe duas barras de sabão biodegradável produzidas com parte do que é coletado. O restante é transformado em biodiesel.

Para a gerente de Sustentabilidade da Companhia Ultragaz, Daniela Gentil,  a iniciativa integra a estratégia de Sustentabilidade da empresa que visa, além de trazer benefícios à sociedade, a preservação do meio ambiente.

“Nossa intenção é a expansão para um maior número de estados e cidades, contemplando assim um maior número de domicílios impactados”, diz Daniela

Tudo que é arrecadado é encaminhado ao Instituto Triângulo que fica responsável pela produção do sabão e destinação do resíduo para a produção de biodiesel, um combustível renovável e com significativa redução de emissões. Além do sabão, com 90% de biodegradabilidade, o biodiesel produzido a partir do óleo de cozinha usado é uma iniciativa sustentável, um combustível de energia renovável que reduz as emissões de gases que contribuem para o aquecimento global.

Responsável pelo Marketing da Bunge, Rosângela Barbosa ressalta que o objetivo é sensibilizar continuamente a população. “Com a coleta porta a porta, facilitamos o descarte adequado do óleo e envolvemos diretamente as pessoas em seus lares, o que facilita a participação na ação”, destaca.

“Junte Óleo: Ultragaz Coleta, Soya Recicla” faz parte do programa Soya Recicla, iniciativa de mobilização e coleta voluntária de óleo vegetal, da Bunge South America. No período de 2006 a 2018, o programa atingiu a marca de mais de 5,7 milhões de litros de óleo coletados e reciclados. Desse total, 4,9 milhões foram destinados à produção de biodiesel. A proposta também conseguiu reciclar 5,41 milhões de embalagens da marca Soya, o que corresponde a mais de 95 toneladas de plástico. São 2.944 pontos de coleta - distribuídos entre escolas, associações, varejo, hospitais, parques, condomínios, restaurantes, entre outros - espalhados por 120 cidades de São Paulo, Rio Grande do Sul, Ceará, Bahia, Minas Gerais e Pernambuco.

No site do Soya Recicla é possível conhecer mais pontos de coleta e todas as localidades que participam da Campanha “Junte Óleo, Ultragaz Coleta, Soya Recicla”: www.soya.com.br/soyarecicla

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas