Campanha mobiliza doações para projetos educacionais no Baixo Sul da Bahia

salvador
07.10.2019, 17:28:00
Atualizado: 07.10.2019, 17:28:20
(Foto: Arquivo CORREIO)

Campanha mobiliza doações para projetos educacionais no Baixo Sul da Bahia

Fundação Odebrecht explica que recursos vão diretamente para fundos municipais

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Fundação Odebrecht lançou a campanha 2019 do Tributo ao Futuro. Com o tema “Unindo pessoas que acreditam nas pessoas”, a iniciativa completa 15 anos, mobilizando doações para projetos educacionais voltados à formação e inclusão socioprodutiva de adolescentes.

Os projetos promovem a educação para o Desenvolvimento Sustentável, com geração de renda, por meio do fortalecimento da agricultura familiar e a utilização responsável dos recursos naturais. As ações são executadas pelas Casas Familiares do Baixo Sul da Bahia - escolas reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC) e certificadas pelo Programa de Escolas Associadas da Unesco.

Até o dia 6 de dezembro, qualquer pessoa pode doar. Para participar, basta acessar o site da campanha, realizar o cadastro, escolher o projeto que deseja apoiar e efetuar a contribuição. Além do site, a doação pode ser realizada pelo WhatsApp, no número (71) 99699-6397, ou através do e-mail tributoaofuturo@odebrecht.com.

Thiago Maciel, responsável pelo Tributo ao Futuro na Fundação Odebrecht, explica que os recursos mobilizados vão diretamente para os Fundos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente por meio do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).

“É um processo totalmente seguro e transparente. Os Fundos que recebem os recursos doados são administrados pelos Conselhos Municipais, formados por representantes do poder público e da sociedade civil, responsáveis por deliberar, acompanhar e fiscalizar de que forma os recursos estão sendo aplicados”, afirma.

Ao longo desses 15 anos, aproximadamente 50 mil adolescentes e famílias já foram direta ou indiretamente beneficiados. Em 2018, mais de 5,3 mil pessoas fizeram doações para que os resultados fossem alcançados no primeiro semestre de 2019: 327 alunos seguem em formação nas Casas Familiares e mais de 200 ações multiplicadoras já foram realizadas pelos estudantes em formato de seminários, palestras e dias de campo para disseminação de conhecimentos e novas técnicas agrícolas às comunidades.



***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas