Carreata e live: pandemia força adaptação de festas populares de Salvador

salvador
26.11.2020, 05:00:00
Equipe do Comando Conjunto Bahia desinfectou a Basílica Santuário Nossa Senhora da Conceição da Praia (Foto: Arisson Marinho/CORREIO)

Carreata e live: pandemia força adaptação de festas populares de Salvador

Nesta quarta, equipe do Comando Conjunto Bahia desinfectou a Basílica Santuário Nossa Senhora da Conceição da Praia para realização do novenário e da festa da Padroeira da Bahia

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O começo de dezembro marca o início do ciclo das festas populares em Salvador, com a realização da primeira delas no dia de Santa Bárbara, celebrado no dia 4. Quem estava ansioso para participar da multidão vermelha que lota o Largo do Pelourinho, seguir a procissão e comer o caruru do Quartel dos Bombeiros, na Barroquinha, vai ter que esperar para o ano que vem.

 Com a pandemia, os festejos tradicionais vão se adaptar. Em 2020, todas as homenagens a Santa Bárbara vão ocorrer dentro da Igreja Nossa Senhora do Rosário dos pretos, no Pelourinho. O Prior da Irmandade dos Homens Pretos, Adonai  Ribeiro, explica que a imagem não vai ser levada em procissão até o quartel. A celebração será cheia de restrições e apenas 70 fiéis poderão participar das missas.

 Quem não conseguir entrar na igreja pode assistir a cerimônia no Instagram da igreja (@irmandadedoshomenspretos), onde também serão transmitidas três missas, às 7h, às 9h e às 11h.  O tradicional caruru também terá um formato diferente. Ao invés da população pegar as quentinhas no quartel, os bombeiros vão levar os pratos  para moradores de rua. 

A Basílica Santuário Nossa Senhora da Conceição da Praia também já se prepara para a festa da Padroeira da Bahia, no dia 8. Na manhã desta quarta-feira,  o templo foi  desinfectado com quaternário de amônia e dióxido de cloro, substâncias que possuem eficácia de 60 dias. O processo foi realizado por 30 militares da Equipe de Resposta Nuclear, Biológica, Química e Radiológica   do comando do 2º Distrito Naval. Segundo o Tenente Cavalcante, do Comando Conjunto Bahia, a equipe usou  pulverizadores elétricos e atomizadores: “O atomizador foi usa do em locais que não podem ficar úmidos, como as artes sacras. Esse equipamento quebra a substância em partículas tão pequenas que o local não molha”.

O novenário de Nossa Senhora da Conceição da Praia começa já no dia 29, com missas às 19h. Mas, apenas 150 pessoas poderão entrar  na igreja. No dia santo,  as missas serão às 5h, 7h, 9h, 14h30 e 17h. Quem não puder entrar  ou for de grupo de risco deve  assistir  pelo instagran  (@conceicaodapraia). 

Aglomeração causada pela chegada da imagem no quartel do comando geral não pode se repetir em 2020 (Foto: Marina Hortélio/CORREIO)

Cancelada também, a procissão de Nossa Senhora da Conceição da Praia foi substituída, de forma inédita, por uma carreata no dia 6, às 10h. A imagem deve sair da basílica, no Comércio, e seguir até  a Pituba, de onde retorna para o templo.  No dia 8, a imagem ficará do lado de fora.  

Procurada para comentar a realização das festas populares de Salvador, a Saltur informou que a realização das festas  ainda será detalhada pelo prefeito ACM Neto. Até o 2 está em vigor o decreto do Governo do Estado que  proíbe a realização de atividades com público superior a 200 pessoas. Veja como estão programadas algumas festas:

Conceição da Praia
A Basílica Santuário Nossa Senhora da Conceição da Praia também já se prepara para a festa da Padroeira da Bahia. Nesta manhã desta quarta-feira (25), o templo foi completamente desinfectado com quaternário de amônia e dióxido de cloro, substâncias que possuem eficácia de 60 dias, ou seja, caso o vírus caia nas superfícies da igreja, ele morrerá automaticamente durante esse período. 

O processo de desinfecção foi realizado por 30 militares da Equipe de Resposta Nuclear, Biológica, Química e Radiológica (NBQR) do comando do 2º Distrito Naval, no Grupamento de Fuzileiros Navais de Salvador, do Comando Conjunto Bahia. 

Segundo o Tenente Cavalcante, do Comando Conjunto Bahia, a equipe levou cerca de 50 minutos desinfectando 4102 m². Militares da Marinha, Aeronáutica e Exército usaram  pulverizadores elétricos e atomizadores para realizar o trabalho. 

“O atomizador foi usado em locais que não podem ficar úmidos, como as artes sacras. Esse equipamento quebra a substância em partículas tão pequenas que o local não molha. Também ressalto que os produtos são seguros para a saúde das pessoas e não comprometem a preservação das superfícies onde são aplicadas”, relata o Tenente.

Processo de desinfecção durou cerca de 50 minutos (Foto: Arisson Marinho/CORREIO)

O novenário de Nossa Senhora da Conceição da Praia começa em 29 de novembro em preparação do dia da Padroeira da Bahia, celebrado em 8 de dezembro. Apenas 150 pessoas poderão acompanhar as missas na igreja, para isso, os fiéis devem se inscrever pelo telefone 3038-6250.

A Juíza da Irmandade da Conceição da Praia, Marília Gabriela Dias, pede que os integrantes do grupo de risco assistam às missas de casa pelo site da basílica, o Instagram (@conceicaodapraia), o Facebook e o canal do Youtube da igreja. Um aplicativo ainda é desenvolvido para esse fim.

Cancelada, a procissão de Nossa Senhora da Conceição da Praia foi substituída, de forma inédita, por uma carreata no dia 6 de dezembro, às 10h. A imagem deve sair da basílica, passar pelo Comércio, Barra, Ondina e Rio Vermelho seguindo até a Praça Nossa Senhora da Luz, na Pituba, de onde retorna para o templo. O trajeto ainda precisa ser aprovado pela Transalvador. 

“Na carreata, pedimos que as pessoas não deixem seus carros e, se possível, fiquem em casa esperando a passagem da imagem. Durante todos os dias, tudo será muito organizado, com uso de álcool em gel, máscara, sem a circulação na igreja. Pedimo que o maior número de pessoas assista de casa”, diz a juíza da irmandade. 

Em 8 de dezembro, a imagem ficará do lado de fora do templo para que os fiéis que não conseguiram entrar na igreja possam homenagear Nossa Senhora da Conceição da Praia.

Durante o novenário, as novenas ocorrem às 19h. No dia de Nossa Senhora da Conceição da Praia, as missas serão celebradas às 5h, 7h, 9h (missa solene), 14h30 e 17h. Às 14h, ocorre o ofício da Imaculada Conceição.

Marília Gabriela relembra os fiéis que a festa acontece todo ano e, em 2020, é preciso fazer as restrições. “A gente vê que as pessoas estão sedentas de fé, a pandemia está sendo um período difícil para todos. Esse ano, vamos fazer uma festa mais restrita, mas nos próximos anos vamos fazer a festa que Nossa Senhora da Conceição da Praia merece”, afirma.

Antes do novenário, uma missa em ação de graças pelos 75 anos do Comando do 2º Distrito Naval e pelo Dia do Marinheiro, será celebrada na Basílica, na quinta-feira (26) às 18h.

Procurada para comentar a realização das festas populares, a Empresa Salvador Turismo (Saltur) informou que a realização das festas está em análise e ainda será detalhada pelo Prefeito ACM Neto. 

Até o 2 de dezembro, está em vigor o decreto do Governo do Estado que que proíbe a realização de atividades com público superior a 200 pessoas, como shows, eventos religiosos, feiras, apresentações circenses, eventos científicos e passeatas.

Festa de Santa Luzia (13 de dezembro)
As missas foram mantidas, mas a procissão não ocorrerá. No dia da Festa de Santa Luzia, a imagem sairá em um carro aberto pelas ruas do comércio em carreta que começa após a missa solene das 10h, na Igreja de Nossa Senhora do Pilar e Santa Luzia.

Em 13 de dezembro, ainda ocorrerão missas às 6h, 8h, 15h, 17h e 19h. Entre os dias 10 e 11 de dezembro, serão celebradas missa às 9h e o Tríduo às 18h. No dia 14 do próximo mês, está marcada uma cerimônia em memória dos fiéis defuntos, às 09h.

Todas as missas terão um limite de 200 pessoas, os fiéis podem entrar por ordem de chegada e o portão será fechado assim que a capacidade máxima for atingida. As celebrações serão transmitidas pelo YouTube. A igreja pede ainda que os fiéis façam doações de cestas básica, matéria de higiene, limpeza e fraldas.

O Padre Renato Minho Figueiredo Filho, administrador da igreja, espera que a festa fortaleça a fé dos fiéis em Jesus Cristo e desperte uma nova consciência missionária ao mesmo tempo que mantém o cuidado com os mais vulneráveis e com o meio ambiente.

Festa de Boa Viagem e Bom Jesus dos Navegantes (31 de dezembro a 1º de janeiro)
A tradicional procissão marítima não vai ocorrer, a proposta é que a imagem seja levada por terra em um carro do corpo de bombeiros. O trajeto será o mesmo, em 31 de dezembro, a  imagem sai da Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem para a Basílica Santuário Nossa Senhora da Conceição da Praia para, em 1º de janeiro, retornar saindo da Conceição da Praia, passando pela Barra, até chegar na Boa Viagem.

Fora do mar, a galeota deve ficar exposta na ao lado da igreja da Boa Viagem para receber a visitação dos fiéis. Entre o dia 28 e 31, o templo ficará aberto durante a manhã e a tarde para que os devotos possam visitar a imagem sem aglomeração. A prefeitura ainda precisa aprovar a realização da festa.

No dia 31 de dezembro, o Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Cardeal Dom Sergio da Rocha preside a missa na Igreja da Boa Viagem. Em 1º de janeiro, às 8h, outra missa será presidida por  Dom Sergio e, então, a imagem sai da Conceição da praia.

A igreja adotou protocolos de segurança desde o começo da pandemia e vai continuar a garantir a segurança dos fiéis durante a festa, garante o Padre Davi Oliveira dos Santos, pároco da Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem. 

“Esse é um ano muito diferente dos outros pela pandemia e acho que a espiritualidade está sendo supervalorizada. Temos uma boa expectativa para a festa pois as pessoas precisam do carinho e da presença de Deus”, afirma o padre.

Lavagem do Bonfim (14 de janeiro)
A Basílica Santuário Senhor Bom Jesus do Bonfim trabalha com três planos para a realização da lavagem em 2021. Neste ano, a novena acontece entre 7 e 16 de janeiro. Caso a lavagem não ocorra, o início da novena será puxado para o dia 8 de janeiro e na quinta-feira (14) haverá missas nos horários normais e novena. As missas serão transmitidas pelo Facebook e a web TV da Basílica.

Em um primeiro cenário, a ideia é a imagem de Senhor do Bonfim saia, às 8h, em um carro aberto da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia seguida de uma carreata até a Colina Sagrada. Na chegada, o Padre Edson poderá transmitir sua mensagem e conceder uma bênção.

O plano B é que, no dia da Lavagem, às 8h, a imagem faça o percurso em um carro aberto da Conceição da Praia até a Colina Sagrada. Nessa opção, o padre não transmitirá sua mensagem e não concederá a bênção na chegada. Os carros também não podem acompanhar a imagem e o ritual da lavagem não ocorrerá. Por fim, existe ainda a opção de não realizar carreatas, apenas a novena e as missas.

No domingo, 17 de janeiro, quando se comemora o dia do Senhor do Bonfim, será realizada a alvorada, às 5h, seguida de missas às 5h40min, 7h30min, 9h, 10h30 (Missa Solene) e 15h. A celebração de batizados não ocorrerá.
 
O planejamento ainda traz um momento de oração e veneração em Ação de Graças pela superação da pandemia, às 16h, e a bênção do Santíssimo Sacramento às 17h. A procissão dos três pedidos não deve ocorrer e os fiéis são motivados a ir ao Bonfim, durante a novena, para dar as três voltas e fazer seus três pedidos, evitando aglomeração num só dia ou no mesmo horário.

A imagem do Senhor do Bonfim será colocada no elevado da praça para a veneração dos fiéis no domingo, a partir das 5h da manhã. O formato da lavagem só será definido após a divulgação de um posicionamento da prefeitura quanto a possibilidade de realização da festa. 

Festa de São Lázaro (31 de janeiro)
A igreja São Lázaro e São Roque ainda organiza o formato da festa, mas prevê a realização dos festejos.

Festa de Iemanjá (2 de fevereiro)
Os pescadores da Colônia de Pesca do Rio Vermelho ainda não têm um posicionamento oficial sobre a realização da festa e esperam orientações da prefeitura e do governo para tomarem uma decisão.

Lavagem de Itapuã (quinta-feira antes do início do Carnaval)
Segundo o coordenador da comissão de cultura e turismo da associação de moradores de Itapuã e coordenador geral do grupo cultural Galera do Mar, um dos blocos da lavagem, Ives Quaglia, ainda não existe uma programação para a festa em 2021. Organizadores também esperam um posicionamento da Prefeitura e Governo do Estado.

*Com orientação da subeditora Fernanda Varela

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas