Carro invade calçada e mata adolescentes imprensadas na parede em Pernambués

salvador
01.01.2020, 16:30:00
Atualizado: 01.01.2020, 21:41:53
((Foto: Eduardo Dias/CORREIO))

Carro invade calçada e mata adolescentes imprensadas na parede em Pernambués

Conduzido à Central de Flagrantes, motorista alegou que fugia de um assalto

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Duas adolescentes identificadas como Karine e Camile, de 15 e 16 anos, respectivamente, morreram após serem atropeladas por um veículo desgovernado que entrou na contramão e subiu a calçada em que as vítimas estavam, na Rua Thomaz Gonzaga, no bairro de Pernambués.

O acidente aconteceu por volta das 4h da manhã desta quarta-feira (1),  próximo ao Centro de Saúde de Pernambués Dr. Edison Teixeira Barbosa. O motorista do veículo, Gilson da Silva Lírio, foi detido e conduzido para a Central de Flagrantes, onde foi ouvido e alegou que fugia de um assalto quando perdeu o controle do veículo. Depois de ser ouvido, ele foi liberado e irá responder em liberdade.

A Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) esteve no local após o acidente e removeu o veículo, um Chevrolet Corsa modelo Classic, para o pátio do órgão.

Amiga das duas adolescentes mortas, Jamile Santos, 24, contou que as vítimas estavam curtindo a chegada do ano novo em frente à casa que ela e Karine moravam, quando foram surpreendidas pelo veículo desgovernado, que seguia no sentido da Paralela. Karine não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Já Camile, ainda chegou a ser socorrida para a emergência do posto de saúde, mas também não resistiu e morreu horas depois.

“Elas estavam conversando com o namorado de uma delas e um outro amigo aqui em frente. Eu tinha subido para dormir. Já estava em casa quando ouvi o barulho da pancada. Foi muito forte. Me assustei com o menino gritando e pedindo socorro. Levantei assustada e quando saí para ver o que havia acontecido, vi que o carro imprensou as duas na parede, foi muito triste. Nós costumávamos ficar sempre aqui em frente conversando”, contou Jamile.

Recentemente, Carine deu à luz a um bebê prematuro no Posto de Saúde do bairro e precisou ser transferida para a Maternidade José Maria de Magalhães Netto, no Pau Miúdo. Ela recebeu alta no último domingo (29) e foi para casa. Seu bebê segue internado. No posto de saúde, um funcionário contou que reconheceu Carine quando foi ver o acidente. Ele contou ainda que havia ajudado a socorrê-la quando ela foi ter o bebê.

“Eu ajudei a pegar ela quando veio ter o bebê. Sinto muito pela família, uma menina tão nova perder a vida dessa forma. Eu não vi o acidente, mas disseram que o carro estava em alta velocidade. Se eu pudesse fazer alguma coisa pela família, eu faria”, relatou.  

Próximo ao local do acidente há uma câmera de segurança que capta a movimentação da rua. O impacto da batida causou danos estruturais no poste e na pilastra onde as meninas foram imprensadas.

Pancada do veículo deixou rachaduras na parede e arrancou placa fixada no local
(Foto: Eduardo Dias/CORREIO)

Em nota, a Polícia Militar informou que os policiais acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas as jovens não resistiram aos ferimentos.

Procurada, a Polícia Civil disse que a Central de Flagrantes instaurou inquérito para apurar as circunstâncias do acidente. O condutor foi apresentado por policiais militares e, durante interrogatório, informou que fugia de um assalto. O motorista não apresentava sinais de embriaguez e nem de alteração no seu estado de consciência. Ele permaneceu no local do fato até a chegada de uma guarnição da PM. Os policiais militares confirmaram a versão apresentada e acrescentaram que houve uma perseguição, mas não conseguiram alcançar os assaltantes.

No final da manhã desta quarta-feira, os corpos das adolescentes já estavam no Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IMLRN) aguardando o reconhecimento e liberação para enterro. No entanto, por falta de documentação de ambas, a retirada dos corpos só poderá ser feita na quinta-feira (2).

Com supervisão da chefe de reportagem Perla Ribeiro

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas