Casamento de irmã de Pugliesi na Bahia teve convidados com coronavírus

bahia
11.03.2020, 19:07:00
Atualizado: 12.03.2020, 07:01:48
(Reprodução/Instagram)

Casamento de irmã de Pugliesi na Bahia teve convidados com coronavírus

Informação foi veiculada pelo marido de Gabriela, Erasmo Viana, em uma rede social

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Convidados que estiveram no casamento da influenciadora digital Marcella Minelli, irmã da blogueira fitness Gabriela Pugliesi, com Marcelo Bezerra, em Itacaré, no Sul da Bahia, neste sábado (7), estão preocupados com a possibilidade de terem sido infectados com o novo coronavírus. De acordo com o Estadão Conteúdo, há pelo menos dois casos confirmados da doença e a suspeita de, no mínimo, dez infectados. 

Em nota, o Grupo Txai Resorts, onde ocorreu o casamento, afirmou que um de seus hóspedes, convidado do evento, foi diagnosticado nesta quarta (11) com coronavírus. "Trata-se de um paulistano, de 26 anos, que esteve em viagem a Aspen (Colorado – EUA) no feriado do Carnaval e que se hospedou no Txai entre os dias 6 e 8 de março", diz nota do grupo.

Alguns dos presentes na cerimônia já foram nesta quarta (11) realizar exames em hospitais para o diagnóstico do vírus, chamado covid-19. Entre eles, a blogueira fitness Gabriela Pugliesi, irmã de Marcella. Ela postou em seu Instagram uma foto de um termômetro marcando 38,8ºC e uma filmagem falando que foi fazer exames para diagnosticar gripes e coronavírus. Mais tarde, Gabriela apagou este último trecho.

(Foto: Reprodução/Instagram)

O marido de Gabriela, Erasmo Viana, publicou vídeo em uma rede social informando que na cerimônia "tivemos duas pessoas confirmadas".

"Não se fala em outra coisa. Esse negócio do coronavírus é full time. No casamento da Mazinha nesse final de semana tivemos duas pessoas confirmadas. Isso dá uma assustadinha", diz ele.

"Assustado entre aspas. Ninguém gosta de ficar doente, mas a gente sabe que isso não é uma coisa tão grave assim para pessoas que não são idosas. Mas é isso, né? Vamos nos proteger e seguir as recomendações", completa o baiano.

(Fotos de Reproduçao/Instagram)

O hotel afirma que nenhum dos colaboradores do local apresenta qualquer sintoma, "mas nosso posto interno de enfermagem está capacitado para detectar e tomar as medidas necessárias, na hipótese de casos suspeitos".

O Estadão conversou com um dos presentes à festa. Sob a condição de anonimato, a fonte relatou nos últimos dias que teve febre e dores pelo corpo. Depois disso, ela procurou um hospital e, para confirmar a doença, passou por três diferentes exames nessa terça-feira, 10, para a coleta de secreção nasal. Pela grande demanda de casos, o resultado só sairá dentro de três dias e será enviado por e-mail.

"Sinto como se fosse uma gripe normal, com febre de 38ºC e dores pelo corpo. Estou repousando em casa mesmo, mas com muita tranquilidade", disse um dos convidados. O casamento reuniu cerca de 500 pessoas. Fora a celebração, no sábado, os presentes à festa se reuniram também na noite de sexta-feira, 6. Boa parte dos presentes voltou para São Paulo em um mesmo voo, que saiu de Ilhéus no domingo.

O convidado que conversou com a reportagem disse saber de pelo menos quatro casos confirmados da doença. Entre os presentes na festa de casamento, há relatos até de 14 infectados. A suspeita é que a origem da nova contaminação na Bahia é de um convidado que anteriormente havia viajado para Aspen, nos Estados Unidos.

O convidado contou ao Estado que recebeu orientações médicas para não sair de casa. "Vou trabalhar de casa e evitar contato com as outras pessoas. Vou até dormir em um quarto separado. Estou usando máscara e álcool em gel. Se mais alguém que mora comigo tiver sintomas, vai ter de procurar ajuda médica", afirmou.

A orientação médica passada ao convidado do casamento foi que, em caso de contaminação por coronavírus, é preciso permanecer em casa por 14 dias. A internação só será necessária caso a pessoa apresente complicações, como falta de ar. A fonte consultada pelo Estado disse que não possui outros fatores de risco, como hipertensão e diabete, e tem menos de 60 anos. O Estado não conseguiu contato com a assessoria de imprensa da noiva. 

A Organização Muncial da Saúde (OMS) deicidiu nesta quarta declarar que há uma pandemia do novo coronavírus em curso no mundo, com a sua disseminação por mais de cem países. No Brasil, 52 casos já foram confirmados.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas