Casarão que desabou na Lapinha é demolido; 10 famílias estão desabrigadas

salvador
15.05.2020, 17:40:00
Atualizado: 15.05.2020, 17:53:10
(Tiago Caldas/CORREIO)

Casarão que desabou na Lapinha é demolido; 10 famílias estão desabrigadas

Imóvel teve desabamento parcial na segunda-feira (11)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Foi demolido nesta sexta-feira (15) o casarão na Lapinha, onde viviam cerca de 10 famílias. O imóvel teve um desabamento parcial do andar de cima e ficou comprometido.

A operação foi realizada por uma equipe da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur). De acordo com o engenheiro Celso Jorge Carvalho, que atuou na demolição, houve uma tentativa de preservar parte da fachada do imóvel, mas como oferecia risco de novo desabamento, podendo atingir pedestres que transitam pelo local, a opção foi pela demolição total.

Equipe da Sedur trabalha no local.
Equipe da Sedur trabalha no local. (Tiago Caldas/CORREIO)
Telhado teve que ser desmontado no início da demolição
Telhado teve que ser desmontado no início da demolição (Arisson Marinho/CORREIO)
Parte da casa desabou na propriedade ao lado, onde funciona um estacionamento.
Parte da casa desabou na propriedade ao lado, onde funciona um estacionamento. (Arisson Marinho/CORREIO)
Máquinas retiram o entulho do local.
Máquinas retiram o entulho do local. (Tiago Caldas/CORREIO)
Morador observa a demolição.
Morador observa a demolição. (Tiago Caldas/CORREIO)

O casarão, localizado na Rua Teixeira Soares, teve seu desabamento parcial na segunda-feira (11). Chovia bastante quando parte da estrutura cedeu e caiu em cima de um dos cômodos da casa de um idoso, que não ficou ferido.

Das 10 famílias que viviam no local, e foram obrigadas a deixar suas casas, oito moravam dentro do próprio casarão e as outras duas em um imóvel vizinho, que fica nos fundos do imóvel. O auxílio-moradia para essas famílias deve ser solicitado à Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas