Casas Conceito Virtual Experience é um convite à uma vivência inédita em arquitetura e decoração

estúdio correio
28.11.2020, 06:00:00
Atualizado: 18.12.2020, 01:14:13
A mostra é formada por duas torres e 15 casas (Imagens: Quântica Design)
Estúdio Correio -

Casas Conceito Virtual Experience é um convite à uma vivência inédita em arquitetura e decoração

Mostra 100% digital reúne 33 ambientes em um bairro idealizado no mar da Baía de Todos os Santos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Os desafios diante de uma nova realidade podem assustar no primeiro momento, mas também instigam a criatividade para algo novo e é daí que as melhores ideias surgem. Vindo do sucesso de duas edições da Casas Conceito – 2018 e 2019 -, Andrea Velame estava literalmente construindo a mostra de decoração de 2020, que mais uma vez iria ocupar a Bahia Marina, cenário da temporada anterior. Mas a pandemia do novo coronavírus e suas implicações práticas impuseram a paralização das obras por um tempo indeterminado.

“Quando percebi que o projeto não iria acontecer, tive meu momento deprê, chorei muito, não queria acreditar. E daí, em uma das manhãs da pandemia, tive a ideia de fazer uma mostra virtual, mas junto a essa ideia veio um projeto grande e lindo de fazer um empreendimento para receber a mostra”, explica a idealizadora.

Mas como transformar uma mostra virtual em uma experiência única? Foi pensando nisso que Andrea Velame e o Estúdio de Arquitetura Marcus Barbosa, responsável por criar o masterplan, apresentaram ao público um projeto sem precedentes. Totalmente virtual, mas com soluções reais, possíveis, a Casas Conceito Virtual Experience prevê um bairro em meio a Baía de Todos os Santos, o maior litoral urbano do País, formado por dois prédios com apartamentos de 310m² e 450m² e mais 15 casas, além dos espaços de convivência inovadores, tudo isso dentro do mar, sob o enrocamento das pedras, como uma ilha particular.

“O grande diferencial foi se instalar em um lugar lúdico, com acesso restrito através de embarcações ou helicópteros, e que, mesmo sendo uma ilha com água por todos os lados, o verde fosse inserido de uma forma marcante para trazer conforto, frescor e bem viver aos residentes”, explica Andrea.

Vista aérea da Casas Conceito Virtual Experience

Com 33 ambientes divididos em cinco setores, a mostra pode ser visitada gratuitamente, mediante um cadastro, até 31 de dezembro, no site andreavelame.com.br.  São dois prédios de plantas livres: a Torre ORION, com são cinco apartamentos de 450m², assinados por Roberto Migotto, Flávio Moura, Aline Cangussú, Dolores Landeiro e Marcus Barbosa; e a Torre NIHAL, com pé direito duplo e projetos de 310m², que levam a assinatura de João Armentano, Gabriel Magalhães, Milcent Arquitetura, Marcus Barbosa, Silvana Rosemberg, Gabriel Moreno, Dois A Arquitetura, Renata Lopes. “Além das áreas comuns ao ar livre, cada prédio traz uma estrutura extremamente sofisticada, inspirada nos hotéis boutique, que foram assinadas pela designer de interiores Nathalia Velame”, revela Andrea.

“Para isso, foram criados rooftops, já que as piscinas foram instaladas nas coberturas dos prédios. SPA, academias, salão de festas, espaço gourmet, brinquedotecas e o lobby de acesso, seguem ao máximo de rigor o estilo contemporâneo retratado na escolha do mobiliário brasileiro e internacional”, conta Andrea, que manteve o seu DNA nesta edição.

“A mostra fala da minha alma, da minha paixão pela arquitetura, decoração, arte, design e paisagismo. Foi pensada para ser autoral, para que não tivesse nada parecido realizado no mundo, e que fosse cuidada em todos os detalhes para atingir um nível acima do esperado no mercado”, completa.

Ambientes
No setor batizado de ZETA, 12 casas de 100m² cada, com o conceito de bangalôs, foram contempladas com toda a área de convivência externa: lounges, jardins, aquedutos e bicicletários. Esses bangalôs serão assinados por Daniela Lopes, Adélia Esteves, Rogério Menezes, Adriana Lorenzo e Adriana Varandas, Carina Vidal, Raíza Petitinga, Ana Arquitetura, Maria Julia Faria, Isabela von Flasch e Quântica Design.

O Setor ORION tem ainda uma residência de 450 m² assinada por Nathalia Velame, com dispondo de piscina e heliponto. Mais duas casas - TAU e KAPPA - com finger de embarque e desembarque, servem de acesso à mostra. Estas casas reúnem 9 ambientes com mais de 100 m² assinados por Lydi Siqueira e Jamile Palmeira, Rafaela Custódio, Caio Martins, Renata Cerqueira, Marcele Knittel Klein, Cristiane Pepe, Mário Figueiredo, Larissa e Rangel Fonseca e Regi Amaral.

Uma das áreas comuns do projeto

Soluções e sustentabilidade
O projeto dos prédios foi criado com plantas livres, sistema de lajes elevadas e sistema de shafts, ou seja, todas essas soluções permitem que qualquer planta seja modificada, atendendo assim ao desejo particular de cada morador. As torres recebem ainda em suas áreas de convivência um paisagismo sofisticado com lounges em espelhos d'água, aquedutos, bicicletários, pista de cooper e espaços de convivência e contemplação, apresentando assim, soluções de entretenimento e qualidade de vida para os tempos atuais.

Esquadrias da CinexArch com a tecnologia de movimentar os painéis de brises de acordo com a intensidade de luz e calor foram instaladas para conforto térmico; além disso, paredes vivas foram incorporadas, criando jardins verticais que, além de trazer a natureza, auxiliam também na sensação térmica; todo sistema de iluminação solar foi planejado.

Todos os materiais são certificados, além disso, foram utilizadas técnicas e soluções sustentáveis através de iluminação solar, reaproveitamento de água e automação.

Segundo Marcus Barbosa, “a maior preocupação foi apresentar ao mercado um novo formato de arquitetura sustentável através das plantas livres - o que evita obras desnecessárias após a entrega dos empreendimentos - tudo pode ser feito com total liberdade, com economia e sem desperdícios”.

Liberdade criativa
Nathalia Velame já assinou dezenas de projetos em sua carreira, mas define a participação na mostra virtual como desafiadora e maravilhosa. “Numa mostra virtual, o céu é o limite de criação, o que possibilita também a gente fazer projetos sem uma preocupação tão grande de custos, que nosso dia a dia temos que balancear muito entre o que a gente quer e a expectativa do que o cliente quer investir", acredita.

"Nesse formato, tivemos a possibilidade de usar um mobiliário diferenciado, luminárias decorativas mais especiais que, às vezes pelo câmbio e dificuldade da moeda, se tornam inviáveis na mostra física. Então, foi uma oportunidade incrível, porque tudo se tornou possível. Até mesmo a escolha das obras de artes”, explica a designer de interiores.

Experiência digital
A Casas Conceito foi concebida para ser uma vivência nunca realizada no setor de arquitetura e decoração mundial. O formato foi desenvolvido para gerar, além do engajamento, emoções aos visitantes.  Nathalia aposta que o formato veio para ficar.

“Eu acredito muito nas mostras de decoração, eles abrem para gente a possibilidade de mostrar melhor o nosso trabalho, as novidades e lançamentos. A partir do momento que a mostra deixa de ser física e passar ser digital, faz com que ela chegue a um número maior de pessoas. Qualquer pessoa no Brasil e no mundo tem acesso ao que a gente está apresentando”.

São 33 ambientes e em cada um deles é possível acessar informações sobre os arquitetos e designers, a planta baixa do ambiente, fazer um tour virtual com teaser do espaço em 3D e um vídeo no qual o profissional conta sobre a sua experiência em realizar o projeto. “Investimos em soluções e tecnologias que fizessem da mostra uma experiência única e prazerosa. A visitação é randômica para que não haja primeiro nem último ambiente. Criamos também um mecanismo que, caso o visitante queira pausar sua visitação, quando retornar, será direcionado ao ponto que parou”, revela Andrea.

A Casas Conceito Virtual Experience é uma realização do Grupo AV com patrocínio da Home Design, Transparence Vidros e Ilha Bimbarras e apoio da Dell Anno Salvador, Sherwin Williams, Omni Light, Uniflex Única, Home Design Casual, Basica Home e jornal Correio.


Entrevista: ANDREA VELAME

Andrea Velame é movida a desafios. Em sua trajetória foram inúmeras as vezes em que ela precisou adequar seus anseios à realidade para extrair o melhor resultado. Foi assim com as duas primeiras edições da Casas Conceito – Horto Florestal e Bahia Marina – e novamente esse ano, quando, diante da pandemia do novo coronavírus, precisou parar a construção da mostra de decoração e se reinventar. O resultado foi uma Casas Conceito completamente virtual, inédita no mundo, e o principal: feita para emocionar. Na entrevista a seguir, a criadora fala sobre os desafios enfrentados em 2020, a realização da mostra de decoração e revela os planos para 2021. Confira:

Você é movida a desafios. Fale como foi para você reinventar o projeto desse ano diante da pandemia e transformar a Casas Conceito em uma mostra virtual única, inédita, que promove experiências aos seus visitantes?
Eu demorei a acreditar na pandemia e avancei a construção da Casas Conceito física, achava que em 15 dias tudo voltaria ao normal. Que engano! Quando percebi que o projeto não iria acontecer, tive meu momento deprê, chorei muito, não queria acreditar. E daí, em uma das manhãs da pandemia, tive a ideia de fazer uma mostra virtual, mas junto a essa ideia veio um projeto grande e lindo de fazer um empreendimento para receber a mostra. Foi uma viagem grande, mas para fazer isso acontecer foi fundamental a participação de Marcus Barbosa, que incorporou a ideia e mergulhou de cabeça para realizarmos algo inédito, autoral e inspirado na qualidade de vida das pessoas que buscam um novo jeito de morar. Daí as ideias foram se multiplicando para oferecer emoção aos visitantes! Essa foi a nossa busca durante sete meses de trabalho: emocionar!

O que da essência da Casas Conceito física permanece na virtual?
Algumas coisas da mostra física eu trouxe para a virtual. A primeira foi fazer uma mostra com meu DNA, que fale da minha alma, da minha paixão pela arquitetura, decoração, arte, design e paisagismo. Depois, que fosse autoral e não tivesse nada parecido realizado no mundo, e que fosse cuidada em todos os detalhes para atingir um nível acima do esperado no mercado.  Acho que essas foram as duas premissas que trouxemos para Casas Conceito Virtual Experience.

Qual foi a reação/aceitação dos profissionais do setor quando você apresentou o projeto?
Eu fiquei muito feliz e me senti extremamente orgulhosa da mostra ter sido abraçada e ter a participação de dois grandes nomes da arquitetura nacional: Roberto Migotto e João Armentano, isso deu à mostra a credibilidade construída ao longo dos meus 30 anos de trabalho.

Dentro do masterplan, tem algum local que você se identifique mais e sonhe em realizar fisicamente?
Nossa, eu queria transformar tudo em real. Foi tudo tão pensado, tão sonhado, eu me apaixonei por cada detalhe desse projeto, as casas, os bangalôs, os prédios, tudo foi muito curtido, pensado e discutido até o aqueduto, bicicletário e lounges flutuantes em espelhos d’água. Aqui tudo foi planejado para emocionar, para se apostar na qualidade de vida, no bem viver!

Fale um pouco como foi a decisão sobre os cinco setores que compõem a mostra, a escolha do local onde ela foi imaginada, os nomes dos setores.
Nós iniciamos o projeto trazendo as duas casas que haviam sido criadas para a mostra física. Eu queria chegar na mostra por elas, para que eu pudesse dar destaque à arquitetura dessas duas casas que eu já havia me apaixonado. Daí, eu queria mais 12 casas que tivessem 10 x 10 uma área bacana para projetar e contei com a coragem de Marcus que desenvolveu essas 12 casinhas, que consideramos bangalôs, uma diferente da outra, apresentando uma arquitetura muito especial com diversos materiais e conceitos diferenciados. Já conversava com Marcus sobre projetar prédios com plantas livres, trazendo de volta um conceito desenvolvido por ele há mais de 20 anos no Le Corbusier. Então resolvemos fazer duas torres uma horizontal e outra vertical, e foi um sucesso absoluto. Daí tínhamos os cinco setores, mas como os chamaríamos?! Pensamos em nuvens, por ser virtual, mas os nomes não eram bacanas, daí veio a ideia de colocarmos o nome das estrelas, e assim foi feito: Orion, Zetta, Tau, Kappa e Nihal.

O evento desse ano é uma espécie de presente para a Salvador do futuro por trazer sugestões e soluções de morar (e viver) para a cidade. Fale um pouco sobre como foi o processo de criação da mostra ao lado de Marcus Barbosa e Nathália Velame.
Eu sou apaixonada por Salvador. Tenho uma admiração e amor gigante pela nossa cidade e quando resolvi fazer uma mostra virtual, sabia que ela poderia ser em qualquer lugar do mundo. Poderia ser em Ibiza, no Marrocos ou em uma pent house em Nova York, mas eu queria que ela fosse aqui na nossa Bahia, para ter raízes, para ter o meu DNA. Marcus foi peça fundamental no processo, não só pelo talento como criador do empreendimento, mas pela alma que colocou em cada traço que dividiu nesse projeto. Nathy entrou para dar vida as áreas sociais dos dois prédios. Ela assinou o lobby, o spa, os salões de festas, as brinquedotecas e as academias, dando um toque internacional e muito charme a cada um dos espaços.

A mostra traz profissionais locais e de outros estados e propõe possibilidades diversas de transformação de ambientes. Fale sobre como o fato de ser virtual ajuda aproximar tanto os profissionais de fora do público local quanto o público de outras partes do mundo para nossa cidade.
Me surpreendi no lançamento em poder ter dois nomes tão bacanas com Migotto e Armentano, pois eles levariam para São Paulo a força da Casas Conceito e isso abriria mercado para todos os lados. A mostra foi criada para romper fronteiras e, acima de tudo, para permitir que as pessoas viajassem em nossos sonhos!

Você é movida a projetos. Já pode revelar quais os próximos?
O próximo é a mudança da nossa sede para um andar de um prédio no Comércio. Me apaixonei pela beleza do lugar, tenho todos os cartões postais da cidade dentro da minha sala, e isso me incentivou a participar de alguma forma da revitalização do COMÉRCIO! Adoro desafios, adoro projetar o novo, adoro ser feliz!


O Estúdio Correio produz conteúdo sob medida para marcas, em diferentes plataformas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas