Cátia Raulino atuou por quase 1 ano em cargo de confiança no TJ-BA

salvador
22.09.2020, 13:45:00
(Reprodução)

Cátia Raulino atuou por quase 1 ano em cargo de confiança no TJ-BA

Suposta jurista era supervisora

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A suposta jurista Cátia Regina Raulino atuou por um ano em um cargo de confiança do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). Ela é investidada por exercer a advocacia ilegalmente em Salvador e por plagiar trabalhos de estudantes universitários.

De acordo com o TJ-BA, a mulher ocupou o cargo temporário de supervisora no local de fevereiro de 2013 a janeiro de 2014. Não foi informado, no entanto, em que setor ela atuava.

A polêmica sobre Cátia Raulino veio à tona em agosto, quando pelo menos três estudantes acusaram a suposta jurista de plágio. Além disso, ela diz ser formada em Direito e ter mestrado, doutorado e pós-doutorado, porém não apresentou nenhuma comprovação e todas as universidades em que ela diz ter estudado negam que ela seja formada. 

Um inquérito policial foi aberto para investigar o caso.  

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas