Cerca de 80% dos japoneses querem adiamento ou cancelamento da Olimpíada

coronavírus
10.01.2021, 12:11:18
Atualizado: 10.01.2021, 12:57:36
(Divulgação)

Cerca de 80% dos japoneses querem adiamento ou cancelamento da Olimpíada

País registra aumento de casos de covid-19, o que vem pressionando o seu sistema de saúde

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Uma pesquisa realizada pela agência Kyodo News publicada neste domingo apontou que cerca de 80% dos japoneses são favoráveis ao adiamento ou cancelamento dos Jogos Olímpicos. O megaevento, que seria realizado em 2020, foi remarcado para julho e agosto deste ano em razão da pandemia do coronavírus.

A consulta foi feita por telefone neste fim de semana, no momento em que o Japão registra aumento de casos de covid-19, o que vem pressionando o seu sistema de saúde e fez o país endurecer as medidas para reduzir o contágio do vírus. A nação proibiu a entrada de estrangeiros até o fim de janeiro após a detecção de uma nova variante altamente infecciosa do coronavírus, encontrada em outros países também.

A população se preocupa cada vez mais com a pandemia e isso é refletido pela pesquisa da Kyodo News, que mostrou que 35,3% dos japoneses pediram o cancelamento dos Jogos de Tóquio, enquanto que 44,8% avaliaram que o evento deveria ser adiado novamente. A abertura dos Jogos Olímpicos está prevista para 23 de julho de 2021 e o encerramento para 8 de agosto.

A pesquisa também revelou que 68,3% estão insatisfeitos com as medidas adotadas pelo governo para combater o coronavírus, enquanto que 24,9% consideram que as autoridades têm lidado de forma adequada com a pandemia.

Um dos países que inicialmente havia avaliado que tinha conseguido controlar a pandemia, o Japão enfrenta um de seus momentos mais difíceis. Na semana passada, o governo declarou estado de emergência por causa da covid-19 em Tóquio e em três cidades próximas. Essa medida foi considerada "tardia" por 79,2% dos entrevistados. Já 78% afirmaram que o estado de emergência deve ser expandido para outras áreas do arquipélago asiático.

O Japão registrou até agora quase 4 mil mortes decorrentes da doença e 288 mil casos desde o início da pandemia. Como comparação, no Brasil, cerca de 202 mil pessoas perderam a vida por conta da covid-19, com mais de 1.100 óbitos nas últimas 24 horas. No total, são mais de 8 milhões de casos.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas