Chega a 72 o número de fazendas ocupadas por índios no Sul da Bahia, diz polícia

bahia
18.04.2012, 18:52:00
Atualizado: 18.04.2012, 22:36:42

Chega a 72 o número de fazendas ocupadas por índios no Sul da Bahia, diz polícia

Delas 59 foram invadidas em Itaju do Colônia, 4 em Camacan e 9 em Pau Brasil

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Da Redação

A polícia do município de Pau Brasil contabilizou nesta quarta-feira (18) 72 fazendas ocupadas pelos índios pataxó hã-hã-hãe. Delas 59 foram invadidas em Itaju do Colônia, 4 em Camacan e 9 em Pau Brasil, segundo Sagro Bonfim, da delegacia da cidade.

Nesta terça-feira (17), funcionários das fazendas ocupadas revelaram que os índios estavam armados no momento da invasão. Por isso, alguns fazendeiros já estão retirando aos poucos os pertences e animais das propriedades tomadas.

Ainda segundo Sagro Bonfim, o funcionário de uma das fazendas invadidas que estava desaparecido desde domingo (16), foi encontrado no início da tarde de hoje. José Carlos Nascimento pediu ajuda na Fazenda de Luiz Machado por volta das 12 horas. Ele contou que se perdeu na mata.

Saiba Mais
Mais duas fazendas são ocupadas por índios no sul da Bahia
Funcionários feitos reféns em fazendas ocupadas por índios são liberados
Mulher é morta e irmã é baleada na zona rural de Itaju do Colônia

Conflito entre índios e fazendeiros

A região de Itaju do Colônia é uma área de conflito entre índios da etnia Pataxó Hã-Hã-Hãe e fazendeiros. Eles querem pressionar o Supremo Tribunal Federal (STF) a julgar a demarcação da Terra Indígena (TI) de Caramuru-Paraguaçu, área que abrange todas as fazendas e possui 54 mil hectares..

Os índios dizem que todas as fazendas estão dentro das áreas previstas para a demarcação da TI. A Funai garante que a área em questão foi demarcada em 1937 pela Diretoria de Serviço Geográfico do Exército e que, desse modo, os invasores seriam os fazendeiros.

* Com informações da repórter Priscila Chammas

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas