Chuvas no interior diminuem focos de calor e episódios de incêndios florestais

bahia
22.10.2021, 18:54:00
Atualizado: 22.10.2021, 18:56:10
(Divulgação/Inema)

Chuvas no interior diminuem focos de calor e episódios de incêndios florestais

Não houve nenhum registro de foco de calor na Bahia nesta quinta (21)

As fortes chuvas de outubro que atingem a capital baiana também caem no interior do estado. Em alguns locais, as águas têm colaborado fortemente no combate aos incêndios florestais. É o que mostram os dados divulgados pela Sala de Situação de Monitoramento Ambiental do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema).
 
O instituto emite boletins diários de focos de calor, que são utilizados pela equipe da Operação Bahia Sem Fogo, do Governo do Estado, que combate os incêndios florestais em todo território baiano.
 
A novidade é que, analisando dados do satélite de referência Aqua – NASA, nesta quinta-feira (21), não houve nenhum registro de foco de calor na Bahia – nos dias mais quentes no início do mês este número foi superior a 600. 
 
Neste período, 14 aeronaves do modelo air tractor foram usadas para lançar água nas áreas atingidas, que ajudaram a combater os incêndios florestais nos municípios atingidos, além dos esforços das equipes de campo da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), Inema, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros Militar e brigadistas voluntários.
 
Fortes chuvas 

 
Desde quarta-feira (20) foram registrados volumes expressivos de chuva em vários pontos do estado. Segundo o meteorologista Aldírio Almeida, da Coordenação de Estudos de Clima e Projetos Especiais (COCEP), do Inema, “em alguns municípios, os volumes acumulados entre quarta-feira e esta sexta-feira (23) já ultrapassam 80 mm, a exemplo de Salvador (120,0 mm em Cosme de Farias), América Dourada (84,2 mm), Lapão (83,2 mm) e Juazeiro (82,8 mm), onde cada milímetro corresponde a um litro de chuva por metro quadrado”.
 
Ainda de acordo com Aldírio, esse período de chuvas deve se manter até este sábado. Já no domingo (24), os maiores volumes deverão ficar restritos ao oeste baiano. “Vale destacar que o mês de outubro marca o início climatológico do período chuvoso de grande parte do interior da Bahia, época em que as chuvas se tornam mais frequentes em algumas regiões, incluindo todo o centro-oeste e sudoeste baiano”, afirmou.
 
Das cidades afetadas por focos de incêndio, apenas o município de Barra, localizado a cerca de 650 km de Salvador, requer atenção, pois ainda tem um registro em monitoramento e outro em fase de rescaldo; duas aeronaves auxiliam na ação.
 
Canais de denúncia
 
A qualquer sinal de incêndio, a população deve ligar para o 193. As denúncias de queimadas ilegais e outros crimes ambientais podem ser feitas pelo telefone 0800 071 1400.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas