Cinco homens fazem moradores de reféns ao fugir da polícia na Cidade Nova

salvador
25.09.2021, 18:37:00
Atualizado: 25.09.2021, 19:40:12
Policiais durante a negociação (Foto: Alberto Maraux)

Cinco homens fazem moradores de reféns ao fugir da polícia na Cidade Nova

Uma das vítima tem deficiência física e usa cadeira de rodas

Um homem foi feito de refém por dois criminosos que fugiam da polícia, no final da tarde deste sábado (25), em Salvador. A vítima, que tem deficiência física e usa uma cadeira de rodas, ficou na mira dos bandidos enquanto a polícia negociava. Outros cinco homens invadiram outra casa e fizeram mais reféns. O sequestro aconteceu no bairro da Cidade Nova e terminou sem feridos.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), policiais militares faziam uma operação de combate ao tráfico de drogas na região quando os sete criminosos fugiram. Eles foram perseguidos, invadiram duas casas na comunidade do Forno e fizeram os moradores de reféns.

A negociação comandada pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), iniciada pela 37a (Liberdade) e 2a (Barbalho) CIPMs, Rondesp BTS e Grupamento Aéreo (Graer), durou cerca de 2h. Os dois homens que estavam com a vítima cadeirante foram os primeiros a se entregar. 

Os bandidos disseram para os policiais que estavam também com uma criança como refém, mas a informação era falsa. Um revólver calibre 38 e munições foram apreendidos. Os nomes dos dois criminosos não foram divulgados.

Depois, foi a vez dos bandidos que estavam a segunda casa se renderem. Com eles foram apreendidos uma pistola calibre 9mm, carregador e munições.

Essa semana uma mulher idosa foi feita de refém em Brotas. No mês passado, uma família ficou sob a mira de bandidos no IAPI. Nos dois casos, os bandidos estavam fugindo da polícia, invadiram as casas e fizeram os moradores de reféns.  

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas