Com dois gols de Davó, Bahia vence o Criciúma de virada na Fonte

e.c. bahia
04.06.2022, 18:40:00
Davó tira a camisa para comemorar com a torcida gol da virada contra o Criciúma, na Fonte Nova (Felipe Oliveira / EC Bahia)

Com dois gols de Davó, Bahia vence o Criciúma de virada na Fonte

Mesmo com um jogador a menos, tricolor assume a vice-liderança da Série B

A expectativa era para ver o retorno do artilheiro Rodallega, após quase dois meses lesionado, mas foi outro atacante quem garantiu a festa da torcida do Bahia. Davó fez a alegria dos quase 33 mil torcedores que estavam na arquibancada da Fonte Nova na tarde deste sábado (4) ao assinar dois gols, ditar o triunfo por 2x1 contra o Criciúma e assegurar a vice-liderança da Série B do Brasileiro. 

Davó começou o jogo no banco de reservas e foi uma das quatro substituições feitas pelo técnico Guto Ferreira no intervalo do jogo. Teve sucesso no objetivo de corrigir os erros da apresentação catastrófica na etapa inicial. Nos primeiros 45 minutos, o Bahia não viu a cor da bola e só fez lambança. Sofreu um gol e ainda teve um jogador expulso. Ignácio levou o segundo cartão amarelo e deixou o time em desvantagem numérica durante todo o segundo tempo.

Empurrado por uma torcida vibrante, o Bahia superou as adversidades e conquistou o triunfo, que assegurou os 100% de aproveitamento como mandante. O empate saiu aos 14 minutos e a virada aos 49, pra fazer valer a mística tricolor. Com o resultado, o Esquadrão subiu uma posição na tabela de classificação e agora é o 2º colocado, com 19 pontos, atrás apenas do Cruzeiro, que soma 25. Já o Criciúma se manteve na 15ª posição, com 10 pontos. 

O Bahia volta a campo na quarta-feira (8), às 21h30, quando recebe o Sport, na Fonte Nova. O Criciúma também joga em casa, só que um dia antes, na terça-feira (7), às 20h30, contra o Sampaio Corrêa, no estádio Heriberto Hülse. 

Da decepção à euforia

O Bahia apresentou um futebol decepcionante no primeiro tempo. Perdido em campo, o tricolor errou passes, tomadas de decisões e até cobrança de lateral. O time de Guto Ferreira não conseguiu criar e sequer levar algum perigo real à meta adversária.

O ataque, totalmente modificado e desarrumado, foi improdutivo. Do banco de reservas, Rildo e Davó viram Rodallega, Raí Nascimento e Jacaré irritarem a torcida. Os dois primeiros voltaram após lesão. O último foi escalado por opção. Suspenso, Marco Antônio desfalcou o time.  

Foram poucas as investidas do Bahia e nenhuma delas assustou o goleiro Gustavo, mero espectador do jogo. De primeira e de fora da área, Raí chutou longe do gol. Muito depois, aos 45, Rodallega tentou de bicicleta, mas pegou mal na bola. 

O Bahia não se encontrou e deu espaço ao Criciúma, que esbanjou jogadas ofensivas. Rafael Bilu apareceu com liberdade e, de frente para o gol, mandou a bola por cima do travessão. Depois, o próprio Bilu ficou cara a cara com Danilo Fernandes e o goleiro tricolor fez boa defesa. Em cobrança de falta, Felipe Mateus tirou tinta da trave. 

O Criciúma estava amadurecendo o gol e o comemorou aos 36 minutos fazendo valer a lei do ex. Marquinhos Gabriel tabelou bonito com Caio Dantas, chutou de fora da área e abriu o placar na Fonte Nova: 1x0.

 A situação do Bahia no jogo já não era boa e ficou ainda pior aos 45 minutos, quando o zagueiro Ignácio fez falta dura em Caio Dantas, levou o segundo cartão amarelo e foi expulso de campo. Na cobrança, o Criciúma só não ampliou porque Danilo Fernandes fez boa defesa. 

Quando o árbitro apitou, a Fonte Nova foi tomada por vaias. O técnico Guto Ferreira havia colocado todos os reservas no aquecimento ainda no final do primeiro tempo e fez quatro alterações no intervalo do jogo. O zagueiro Didi entrou no lugar de Rodallega para recompor a defesa em função da expulsão de Ignácio. Mugni substituiu Rezende, que machucou a coxa. Rildo e Davó foram escolhidos na tentativa de mudar o cenário do jogo e, com isso, Jacaré e Raí Nascimento deixaram o campo.  

As mudanças surtiram efeito e o Bahia se apresentou de forma diferente no segundo tempo. O empate saiu aos 14 minutos com participação de dois jogadores que entraram. Djalma lançou Mugni que, de primeira, tocou para Davó. O atacante cabeceou e igualou o marcador. A defesa do Criciúma ainda tentou tirar, mas a bola já tinha cruzado a linha: 1x1. 

Antes, aos 10 minutos, Rafael Bilu havia balançado a rede para o Criciúma, mas o gol foi anulado com confirmação de impedimento pelo VAR. O time visitante teve outras chances de ampliar, mas o goleiro Danilo Fernandes evitou que a redonda beijasse a rede, principalmente nas tentativas de Marquinhos Gabriel.

Danilo Fernandes salvou atrás e Davó se consagrou lá na frente. Ele recebeu belo cruzamento de Rildo da direita e colocou a cabeça na bola outra vez. Garantiu o triunfo na Fonte e a vice-liderança na tabela da Série B: 2x1 para delírio da galera na arquibancada. Nada de vaias e só festa após o apito final.  

FICHA TÉCNICA 

Bahia 2x1 Criciúma - 10ª rodada da Série B do Brasileiro

Bahia: Danilo Fernandes, Douglas Borel, Ignácio, Luiz Otávio e Djalma; Patrick, Rezende (Mugni) e Daniel (Luiz Henrique); Jacaré (Rildo), Rodallega (Didi) e Raí Nascimento (Davó). Técnico: Guto Ferreira. 

Criciúma: Gustavo, Claudinho (Cristovam), Rodrigo, Rayan e Marcelo Hermes; Rômulo (Hygor), Arilson (Renan Areias) e Fellipe Mateus (Thiago Alagoano); Marquinhos Gabriel, Caio Dantas e Rafael Bilu. Técnico: Cláudio Tencati. 

Local: Fonte Nova
Gols: Marquinhos Gabriel, aos 36 minutos do 1º tempo; Davó, aos 14 minutos e aos 49, do 2º tempo
Cartão amarelo: Raí Nascimento, Mugni, Davó; Renan Areias, Claudinho e Rômulo
Cartão vermelho: Ignácio
Público: 32.811 pagantes
Renda: R$ 937.393,00
Arbitragem: Marcelo de Lima Henrique, auxiliado por Nailton Júnior de Sousa Oliveira e Renan Aguiar da Costa (trio do Ceará).

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas