Com fim do time de aspirantes, Agnaldo Liz é demitido do Vitória

e.c. vitória
19.03.2020, 14:53:00
Atualizado: 19.03.2020, 16:27:26
Agnaldo Liz foi demitido do Vitória (Foto: Leticia Martins/EC Vitória)

Com fim do time de aspirantes, Agnaldo Liz é demitido do Vitória

Treinador tinha 52,4% de aproveitamento com a equipe de transição

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Em consequência da decisão do Vitória de desmontar seu time de aspirantes - anunciada pelo presidente do clube, Paulo Carneiro -, Agnaldo Liz também está de saída do Leão. O treinador havia sido contratado para comandar, justamente, a equipe de transição e, nesta quinta-feira (19), confirmou seu desligamento.

"A gente entende a diretoria e acha muito certa a decisão do nosso presidente. Lógico que atinge a nós, comissão técnica, atletas. O que o clube passou foi que a gente estaria se desligando também, a comissão técnica. A gente lamenta pelo trabalho que estava sendo desenvolvido, mas tem que entender que o clube tem suas obrigações. Decisão, no meu modo de ver, muito acertada de nosso presidente", falou Agnaldo Liz, em entrevista à Rádio Transamérica.

O treinador acertou com o Vitória em novembro de 2019 e iniciou o trabalho no mês seguinte. Ao longo deste tempo, comandou o time de aspirantes em sete jogos no Campeonato Baiano e somou três vitórias, dois empates e duas derrotas - um aproveitamento de 52,4%. Atualmente, o rubro-negro é o quarto colocado da competição, com 11 pontos.

Por causa da pandemia do novo coronavírus, o Baianão - assim como vários outros torneios - foi suspenso por tempo indeterminado. Sem a competição, o Leão decidiu desmanchar a equipe de transição, visando ao corte de custos.

"Todo um planejamento que vinha tendo bons resultados nesse momento fica suspenso, em alguns casos comprometido, como no caso do nosso time de aspirantes, porque fizemos um time baseado em jogadores do clube. Como não temos ideia de quando voltaremos e tenho quase certeza que não teremos as finais do estadual, resolvemos racionalizar custos. (...) O time de aspirantes está sendo desmontado, porque não podemos ficar com ele, não podemos treinar com ele", afirmou Paulo Carneiro na gravação distribuída através das redes sociais.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas