Com programação especial para o São João, Pelô se transforma em vila junina

salvador
24.06.2022, 06:30:00
(Ana Lucia Albuquerque/ CORREIO)

Com programação especial para o São João, Pelô se transforma em vila junina

Atrações vão da Praça Municipal até o Largo do Santo Antônio

Da Praça Municipal até o Largo do Santo Antônio, o arrasta pé do Centro Histórico está garantido. Seja turista ou soteropolitano, mesmo longe do interior, é possível sentir o clima da festa na roça com as atrações programadas ao longo do dia no circuito junino da capital. 

Partindo da Praça Municipal, os visitantes que chegavam eram recepcionados por dezenas de barraquinhas de comidas típicas e produtos artesanais da Feira da Mulher Negra. Em frente ao monumento da Cruz Caída, um palco foi montado para as bandas que ditaram o ritmo das quadrilhas que se apresentaram à noite. 

Mas antes mesmo dos shows do final do dia, Josiene dos Santos, 41, e seus três filhos, Maria Clara, 18, João Pedro, 6, e Helena Vitória, 2, já aproveitavam as atrações da manhã e tarde. "A gente veio conferir o que está acontecendo. Está tudo lindo, a programação também está boa. Já estou olhando o que terá mais tarde para voltar", planejou Josiene. 

Na Praça da Sé, a Feira tradicional de artesanato do Recôncavo e de Salvador já acontecia. Ali pertinho, todo enfeitado com balões coloridos, o Terreiro de Jesus tinha baianas Esperando na Janela (nome de outra atração do circuito) para fazer fotos com os visitantes. No mesmo local, o Grupo Capoeira de Rua Terreiro de Jesus, se apresentava, dando o toque do Pelô ao clima junino. 

"Saímos do Rio para conhecer o São João da Bahia. Hoje viemos para cá e amanhã estamos partindo para o interior. Mas que maravilha é isso aqui. Já garanti meu registro para recordação", disse Edneida Ferraz, 32, que estava acompanhada por mais três amigos. Eles ficaram até o início do Arraiá Ó PAÍ, Ó, que acontece todos os dias, das 12h às 22h na área externa do restaurante Opaió, com a apresentação de bandas de forró.

Passando pela vila junina do centro histórico desde às 10h, a percussão da República dos Tambores arrastou dezenas de pessoas para o Cruzeiro de São Francisco. A área estava enfeitada com bandeirolas, um trio de bonecos sanfoneiros gigantes e um coração para ser usado como cenário de fotos com o bordão "Valeu esperar" escrito nele. 

Frase que, para Eliza Goes, 32 e Fernando Fonseca, 38, traduz bem a sensação que a decoração de São João do Pelô transmitia, mesmo fora da roça. Eles não puderam viajar, por causa do trabalho, mas foram aproveitar o clima da região antes dos shows da noite, para que Heitor Fonseca, filho de 7 meses do casal, visse a ornamentação. 

"Estou achando muito bonito. Preferimos vir cedinho para que ele [Heitor] pudesse ver as cores antes de começar a agonia de verdade. E olha, está valendo muito a pena", disse Eliza. A gente trabalha, por isso não pudemos sair da cidade, mas aqui está com bastante clima de interiozinho", completou Fernando. 

Durante a manhã e o meio da tarde ainda ocorreu a oficina para crianças de 6 a 10 anos, com atividades para colorir e desenhos sobre a temática do São João, no Museu Eugênio Teixeira Leal, das 9h30 às 11h30. Além do Arraiá das Pretas, com direito a visita ao memorial de bonecas negras, música junina, licores, lembranças e gastronomia, Casa da Mulher Negra da Bahia, às 13h. 

Erenice Souza, 83, sua filha, Marenice Souza, 60, e sua neta, Marielle Guimarães, 30, não deixaram nem a cadela Mary fugir do figurino junino. Elas a vestiram com um vestidinho de chita para o almoço no centro histórico. "Soubemos que estava tudo enfeitado e escolhemos almoçar por aqui. Acabamos de chegar, mas para todas nós é unânime: a decoração está lindíssima. Amamos tudo, pena que não vamos ver as bandas mais tarde", contou Marielle. 

As atrações musicais começaram a partir das 16h e se estenderam até às 21h30. No Largo do Pelourinho, pequenos shows com música regional iniciaram às 16h. Bandas tradicionais de forró tocaram na Praça da Sé, às 17h e no Cruzeiro de São Francisco, às 18h. No Largo do Santo Antônio Além do Carmo, foi montada uma edição especial da Feira da Sé, com  artesanato, moda e gastronomia, onde, às 18h aconteceram os shows de forró do Coreto Musical Santo Antônio.

Além de toda a programação gratuita do Circuito Pra Lá de Bão, o São João do Centro Histórico ainda oferece o Circuito Pra Fica Mió, realizado por instituições públicas e privadas, com ingressos a preços populares e menus criados especialmente para a festa com preços especiais. 


Programação para os próximos dias:

São João Parque de Exposições

24 de junho - a partir de 18h30
Dorgival Dantas
Jorge e Mateus
Ana Catarina

25 de junho - a partir de 18h30
João Gomes
Mari Fernandez
Zé Felipe
Limão com Mel

26 de junho - partir de 15h
Elba Ramalho
Israel e Rodolffo
Bell Marques
Mano Walter
Zelito Miranda

Pelourinho 

24 de junho 
Mara Magalhães
Forró Passa Sé
Arame Liso

25 de junho
Cláudia Assis
Samba e Sede
Gabriela Moraes

26 de junho 
Flor de Milho
Maria Odete
Wellington Pacheco

*Com orientação da subchefe de reportagem Monique Lôbo
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas