Comissão da Câmara aprova requerimento para ouvir ex-diretor da JBS

brasil
07.06.2017, 18:27:00

Comissão da Câmara aprova requerimento para ouvir ex-diretor da JBS

O colegiado quer que Ricardo Saud esclareça de que forma pagou propina a 1.890 políticos e a servidores do BNDES

Em mais uma ofensiva contra o frigorífico JBS no Congresso Nacional, a Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (7) em votação simbólica, requerimento para ouvir o ex-diretor de relações institucionais da empresa Ricardo Saud. O colegiado quer que ele esclareça de que forma pagou propina a 1.890 políticos e a servidores do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES). 

O requerimento aprovado é de autoria do deputado Hildo Rocha (MA). Ele filiado ao PMDB, mesmo partido do presidente Michel Temer e do suplente de deputado Rocha Loures (PR), ambos incriminados na delação da JBS. O pedido original solicitava apenas a oitiva do ex-diretor de crédito da Odebrecht João Nogueira para esclarecer informações prestadas por ele em delação premiada de que a empreiteira mantinha pagamentos a servidores do BNDES.

Vice-líder do DEM, o deputado Pauderney Avelino (MA) pediu para acrescentar no requerimento o pedido para ouvir Saud. "Ele precisa fizer de que forma pagou propina para 1.890 políticos", afirmou Avelino à reportagem. Em delação premiada, Saud afirmou que o frigorífico distribuiu quase R$ 600 milhões em propina. Segundo o delator, o grosso dos recursos foi destinado a candidatos, em troca de contrapartidas no setor público.

Essa é a segunda ação da comissão de Finanças e Tributação da Câmara contra a JBS. Na semana passada, o colegiado aprovou pedido de fiscalização, em conjunto com o Tribunal de Contas da União (TCU), para averiguar irregularidades cometidas pelo grupo J&F, responsável pela JBS, nos mercados financeiros e de capitais nacionais. A ação foi proposta pelo líder do DEM, Efraim Filho (PB), e contou com apoio de vários líderes da base aliada e da oposição.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas