Como a Ambev virou pioneira entre as indústrias de bebidas em ESG

sustentabilidade
12.05.2022, 05:45:00
Caio Ramos é diretor da AmBev (Paula Fróes/CORREIO)

Como a Ambev virou pioneira entre as indústrias de bebidas em ESG

Empresa recicla 99% de tudo que passa em suas cervejarias, segundo diretor

As indústrias como um todo sempre receberam críticas da sociedade pela emissão de poluentes. No caso das que produzem bebidas, esses apontamentos vinham acompanhados dos problemas causados pelos produtos à qualidade de vida das pessoas. Um cenário que fez a AmBev, a maior empresa em produção de bebidas alcoólicas no Brasil, se tornar pioneira na indústria no desenvolvimento de práticas sustentáveis, sociais e de governança, como afirma Caio Ramos, diretor da empresa.

Palestrante do I Fórum ESG Salvador, evento promovido em Salvador pelo Jornal CORREIO e o portal Alô Alô Bahia que teve abertura nesta quarta-feira (11) no Porto de Salvador, Ramos falou sobre o momento em que a AmBev percebeu a necessidade de promover ações relacionadas ao ESG. De acordo com ele, a empresa tem, desde a década de 1990, uma área exclusiva para o meio ambiente, que monitora indicadores relacionados à gestão de água e toda parte de embalagens, por exemplo. Porém, percebeu que era importante levar essas iniciativas para fora da companhia. 

"Eu tenho um indicador que hoje a gente recicla 99% de tudo que vai para nossas cervejarias. [...] Mas se fora da companhia as coisas não estão mudando, a gente precisa ter um papel mais ativo na sociedade. Não tem como resolver tudo, não dá para resolver o problema do plástico e da água no Brasil. Porém, com a nossa cadeia de valor que é muito longa, que vem desde o agricultor até o consumidor final, a gente pode engajar e trazer essas pessoas para estas iniciativas [de ESG]", afirma o diretor.

Além das práticas sustentáveis como a reciclagem de praticamente todos os seus ítens, Ramos afirma que Ambev pensa sempre nos outros dois componentes que completam a filosofia de ESG: práticas sociais e de governança. Tanto que, a partir de 2022, diretores e o CEO da Ambev têm metas de sustentabilidade. Inclusive, a remuneração destes é focada no tema de economia circular porque temos o compromisso de zerar nosso impacto no plástico.

REVEJA O PRIMEIRO DIA DO FÓRUM

No caso do papel social, a pandemia trouxe um exemplo do trabalho que a companhia faz para a comunidade. Parte das fábricas chegaram a parar de produzir bebidas para abrir uma produção de álcool em gel, que estava em falta. 

"Dentro da evolução da nossa companhia, a gente viu que não bastava ficar só dentro dos nossos muros. Não bastava se preocupar apenas com o bem-estar dos nossos funcionários e colaboradores [na pandemia]. A produção de álcool em gel foi apenas uma das nossas iniciativas. Fomos parceiros na construção de hospital, nas produção de linhas de vacinas e também na distribuição destas, doamos máscaras e muitas outras iniciativas", cita o diretor. 

Ramos diz ainda que o papel social da empresa também se mostra no movimento de ouvir demandas sociais, como as reclamações quanto as propagandas que sexualizavam as mulheres e fizeram parte da publicidade da empresa. "A companhia viu e reconheceu com franqueza que a publicidade dela não estava acompanhando a sociedade. Eram propagandas machistas, que mostravam a mulher como objeto, mas que a companhia viu que não tinham mais lugar. A sociedade mudou e acho que o nosso grande desafio hoje é acompanhar, na mesma velocidade, essa evolução", completa ele, que deu mais detalhes sobre o case sucesso da empresa relativo a práticas de ESG na abertura do fórum.

O I Fórum ESG Salvador é um projeto realizado pelo Jornal Correio e Alô Alô Bahia com o patrocínio da Acelen, Unipar, Yamana Gold, Bracell, BAMIN, Socializa e Suzano, apoio institucional da Prefeitura Municipal de Salvador e Sebrae, apoio de Contermas, Battre, Termoverde, Terra Forte, Hela, Retec, Ciclik, Larco, Grupo LemosPassos, Fundação Norberto Odebrecht e Hiperideal, parceria de Vini Figueira Gastronomia, Fernanda Brinço Produção e Decoração, Uranus2, TD Produções, Vinking e Suporte Eventos.

Confira a programação desta quinta

MANHÃ

8h30  Credenciamento

9h - Abertura

9h10   -  Palestra: Importância da Governança Corporativa no desenvolvimento das empresas, com Albérico Mascarenhas, Coordenador Geral do Núcleo Bahia do IBGC

9h30 -  Palestra: Decifrando ESG como funciona na prática, com Augusto Cruz, consultor, escritor e especialista em ESG

9h50  -  Palestra: Desafio para o desenvolvimento do ESG no Brasil, com Fabio Alperowitch, sócio-fundador da Fama Investimentos [virtual]

10h10  - Rodada de perguntas/  Mediação: Isaac Edington, Presidente da Saltur

10h40  - Palestra:  Desafio para o desenvolvimento do ESG no Brasil, com Felipe Daud, Head de Políticas Públicas do iFood

11h   - Palestra: Práticas socioambientais e diferenciais competitivos na indústria, com Jorge Cajazeira, Presidente do Conselho de Sustentabilidade da Fieb

11h20  -  Palestra: Diversidade acelerando negócios inovadores, com Paulo Rogério, Co-fundador do Vale do Dendê, empreendedor e consultor em diversidade

11h40  - Rodada de perguntas/  Mediação: Donaldson Gomes, editor e colunista de economia do Jornal CORREIO

TARDE

14h/Painel   -    Agenda ESG em setores econômicos, com Patricia Audi [virtaul], Vice-presidente executiva de Relações Institucionais e Sustentabilidade Santander Brasil, Ricardo Mastroti [virtaul], Diretor executivo da CEBDS, Fábio Ferreira [virtaul], Gerente Jurídico do Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja, e Mariana Lisbôa, Presidente da Abaf e Líder Global de Relações Corporativas da Suzano, e mediação de Augusto Cruz, consultor, escritor e especialista em ESG

15h40/Painel   -   Práticas ESG fortalecendo as comunidades do entorno, com Rosane Santos, Diretora de ESG, Meio Ambiente, Relação com Comunidades e Comunicação Corporativa da Bamin, Sérgio Santos, Gerente de Relações com Investidores e Relações Institucionais da Unipar, Márcia Sued, Head de Sustentabilidade do Sebrae Bahia e Presidente do Comitê de Sustentabilidade,  e mediação de Donaldson Gomes, editor e colunista de economia do Jornal CORREIO

17h20/Painel  -    A influência do poder público na melhoria do ambiente de negócios, com Aila Britto, Diretora do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo em Salvador, Ana Paula Matos, Vice-Prefeita de Salvador,    Giovanna Victer, Secretária da Fazenda de Salvador,  Leana Mattei [virtual], Head de Marketing da Incentiv.me, Mestra em Desenvolvimento Social, Escritora, Palestrante e Diretora da Aganju - Consultoria em ESG e Impacto Positivo,  e mediação de Donaldson Gomes

*Com orientação de Jorge Gauthier

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas