Como conciliar plantas e pets em casa? Veja dicas e orientações

se plante
04.03.2022, 11:59:00

Como conciliar plantas e pets em casa? Veja dicas e orientações

Confira vídeo de estreia da 2ª temporada da coluna Se Plante

Começa hoje a segunda temporada da coluna SE PLANTE, homenageando eles e elas que também fizeram companhia a tanta gente durante o isolamento social: nossos amados animais de estimação. Mas como harmonizar fauna e flora? Vem com a gente porque, durante todo o mês de março, vamos te ajudar a realizar o sonho da urban jungle própria!

Como vocês sabem, aqui na coluna nosso foco é priorizar dicas para quem mora em apartamentos. Então, para quem não dispõe de muito espaço, uma opção interessante é apostar em suportes pendentes, estantes e prateleiras. Ganhamos espaço e, de quebra, ainda protegemos as plantinhas de garras e focinhos mais traquinas. Em geral, apenas esta mudança já é suficiente para conter cães, contudo, lidar com as explorações dos felinos domésticos é, muitas vezes, um desafio extra para jardineiros. O primeiro passo é experimentar colocar substâncias de aromas repelentes próximas das plantas. Vale persistir nas tentativas até encontrar algo que seu animal não curte.

Confira aí no vídeo algumas opções que podem desagradar aos pets, mas sempre contando com o acompanhamento do seu veterinário para observar qualquer possibilidade de reação alérgica, mesmo em contato com espécies consideradas não-tóxicas. Alguns sinais comuns de intoxicação nos animais são dificuldade para respirar, apatia, diarreia, vômito e salivação excessiva. Durante o mês de março, vamos trazer sugestões de plantas amigas dos pets por aqui. E por aí, quais são as dicas de vocês para conciliar plantas e pets?

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas