Compositor pede prisão de Wesley Safadão por plágio: 'Está ganhando ilicitamente'

em alta
03.03.2021, 08:05:19
Atualizado: 03.03.2021, 08:07:48
(Divulgação)

Compositor pede prisão de Wesley Safadão por plágio: 'Está ganhando ilicitamente'

Música 'Vaqueirinha Maldita' é alvo de disputa judicial

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O cantor Wesley Safadão pode parar atrás das grades por conta de um suposto plágio na música Vaqueirinha Maltrata. Ao menos este é o desejo do compositor Jonas Alves, que garante ser o autor original da faixa e prestou queixa-crime contra o cantor. 

“Já aconteceu uma audiência de conciliação, mas o Wesley não colocou nenhuma proposta de acordo. Em seguida, ele fez uma contestação e uma defesa fajuta com mentiras”, disse Alves ao colunista Léo Dias, do site Metrópoles.

A defesa de Jonas argumenta que pediu a prisão preventiva de Wesley porque essa não seria a primeira vez que ele é acusado pelo mesmo crime. Ainda segundo os advogados, existe um terceiro caso de plágio contra Safadão sendo analisado. 

A assessoria de imprensa de Wesley Safadão disse a Leo Dias que ele não quer comentar sobre o caso.

Sobre as acusações de ter agido num momento de sandice e oportunismo, Jonas responde dizendo que Wesley quer inverter os papéis da história. "O mocinho aqui sou eu, não ele. Quem está ganhando ilicitamente é ele. Safadão gravou uma música sem nenhuma autorização, eu acho que ele devia ter vergonha na cara”, afirmou à coluna.

A música Vaqueirinha Maltrata fez parte do álbum Diferente não, Estranho, lançado em março de 2018. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas